Política

Bloco de Esquerda denuncia "esquema criminoso" no PT

11/08/2005 00:00

Anna Isabel Nunes

Créditos da foto: Anna Isabel Nunes
Brasília - O Bloco Parlamentar de Esquerda do PT divulgou nota oficial, na tarde desta quinta-feira (11), repudiando o "criminoso esquema de financiamento de campanha" montado no partido e pedindo o imediato afastamento da bancada e do Diretório Nacional de todos envolvidos. Em tom duro, a nota afirma que os procedimentos que vêm sendo descobertos "traíram a esperança de mais de 52 milhões de votos".

O dia foi de muita comoção no Congresso. Entre discursos e manifestações junto à imprensa, parlamentares petistas chegaram a chorar no plenário (foto). O deputado federal Chico Alencar (PT-RJ) carregava um cartaz onde se lia: "Não em nosso nome". A íntegra da nota é a seguinte:

"Os Deputados Federais e Senadores integrantes do Bloco de Esquerda Parlamentar do PT , expressam de público seu mais veemente repúdio ao criminoso esquema de financiamento de campanha progressivamente revelado após sucessivos depoimentos colhidos nas CPIs em curso no Congresso Nacional, sobretudo nesta data.

 Tais procedimentos afrontam a ética na política,traem a esperança de mais de 52 milhões de votos concedidos em 2002, frustam e impedem a realização dos verdadeiros compromissos historicamente assumidos pelo PT em sua trajetória política no País.

 

Por isso comunciamos que estamos exigindo, junto ao Diretório Nacional do PT, as seguintes providências:


* a imediata convocação extraordinária do Diretório Nacional para discussão e tomada de providências enérgicas em relação aos fatos já conhecidos;

 

* o imediato afastamento da condição de membros do diretório nacional dos dirigentes envolvidos nas denúncias, com apuração de todos os fatos mediante abertura de processos na Comissão de Ética do Partido, o afastamento da bancada federal do PT e das instâncias partidárias das quais por ventura sejam membros, dos parlamentares cujos nomes foram denunciados após as seguidas sessões de depoimentos nas CPIs e encontrados em provas documentais já reunidas até este momento.

 

O afastamento dos deputados atualmente integrantes das CPIs em curso, cujos nomes foram denunciados bem como dos que tenham incorrido em falso testemunho nos trabalhos das CPIs.


Nesta ocasião comunicamos que estão entregues à Coordenação da Bancada todas as Vice-Lideranças que haviam sido preenchidas com parlamentares integrantes do Bloco de Esquerda."

 


Conteúdo Relacionado