Política

Bolsonaro defende Sergio Moro em meio a alegações de interferência eleitoral

 

15/07/2019 16:41

O ex-juiz Sergio Moro foi nomeado ministro da Justiça pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (AP)

Créditos da foto: O ex-juiz Sergio Moro foi nomeado ministro da Justiça pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (AP)

 

Rio de Janeiro - O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, está defendendo o Ministro da Justiça - acusado de articular indevidamente com os promotores quando era um juiz de alto nível anticorrupção.

Bolsonaro disse que Sergio Moro havia revelado a "promiscuidade" do poder e da corrupção - uma conquista que "não tinha preço". Moro foi o rosto da Operação Lava Jato que colocou o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva na cadeia.

É a primeira vez que Bolsonaro se dirige ao assunto desde que o site de notícias The Intercept publicou no domingo documentos vazados e mensagens de chat supostamente mostrando que Moro ofereceu orientação aos promotores da força-tarefa para influenciar o curso da campanha presidencial do ano passado.

O caso acabou impedindo Lula de concorrer na eleição.

Moro e os promotores negam qualquer irregularidade. Mas a Ordem dos Advogados do Brasil pediu a suspensão do ministro e de outros que aguardam investigação.

*Publicado originalmente no The Sydney Morning Herald | Tradução de Cristiane Manzato

Conteúdo Relacionado