Política

Miguel Rossetto diz que ação na Aracruz é inaceitável

09/03/2006 00:00

PORTO ALEGRE - O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, afirmou na manhã desta quinta-feira (9), em nota official, que os acontecimentos na empresa Aracruz, no município de Barra do Ribeiro (RS), são inaceitáveis e ferem a consciência democrática de todos os brasileiros. Na madrugada de quarta-feira, agricultoras ligadas à Via Campesina destruíram um viveiro de mudas de eucalipto e um laboratório de pesquisa. A nota de Rossetto distribuída à imprensa afirma:

“Condeno e lamento os fatos ocorridos na madrugada da última quarta-feira, na empresa Aracruz, em Barra do Ribeiro (RS). As imagens que o país assistiu mostram cenas de inaceitável violência e ferem a consciência democrática de todos os brasileiros. É inaceitável substituir o argumento pela destruição violenta e a troca de idéias pela intolerância”.

“Episódios deste tipo em nada contribuem para um debate sério e conseqüente a respeito do modelo de desenvolvimento rural que queremos para nosso país. Atos como este devem ter suas conseqüências tratadas com rigor no âmbito do Poder Judiciário”.

“A luta pela Reforma Agrária no Brasil nada tem a ver com ações desta natureza e não deve ser confundida com atos isolados. A Reforma Agrária a que todos aspiramos – massiva e de qualidade – se desenvolve dentro do mais amplo espírito democrático”.


Conteúdo Relacionado