Política

O Brasil está passando por um revés democrático e o Chile não pode ficar indiferente a esta situação, afirma senador chileno ao visitar o país

 

06/08/2019 15:13

(Victor Saavedra)

Créditos da foto: (Victor Saavedra)

 
Convidado para apresentar sua visão sobre a política latino-americana e os desafios do emprego para o século XXI na 21ª Conferência Nacional dos Trabalhadores Bancários do Brasil, o senador e ex-candidato presidencial chileno, Alejandro Guillier, coincidiu com o ex-candidato presidencial do Partido dos Trabalhadores (PT) Fernando Haddad

“Concordamos com Haddad que reviver o centro de esquerda latino-americano com os cidadãos é o caminho para enfrentar a extrema direita e o populismo. Quando os cidadãos sentem que a política acaba favorecendo os poderosos como sempre, eles começam a desconfiar da democracia. Essa é a derrota do progressismo que permite o avanço do populismo de direita ".

Neste sábado, diante de cerca de 500 delegados, o senador Alejandro Guillier apresentou à Conferência Nacional dos Funcionários Bancários do Brasil sobre o panorama político latino-americano e os desafios do século 21 para o emprego. Na ocasião, o ex-candidato presidencial chileno conversou com o ex-candidato presidencial do PT no Brasil, Fernando Haddad, e o senador do mesmo partido Jaques Wagner.


Fernando Haddad e Alejandro Guillier  (Victor Saavedra)

Segundo Guillier, “o Brasil está passando por um revés democrático e o Chile não pode ficar indiferente a essa situação. Como se sabe nas últimas semanas, o ex-presidente Lula não teve o devido processo legal e foi vítima de uma operação que utilizou notícias falsas. Embora a questão se limitasse à justiça, pareceu-me prudente, como senador de outro país, permanecer em silêncio. Mas depois de conhecidas publicações de imprensa, que revelaram as ações do juiz Moro e dos promotores, não há dúvida de que a justiça no Brasil tem sido usada para fins políticos. Isso prejudica a democracia ".

Guillier acrescentou que “com Fernando Haddad, concordamos que reviver o centro de esquerda latino-americano com cidadania é o caminho para enfrentar a extrema direita e o populismo. Porque quando os cidadãos sentem que não podem participar nas grandes decisões de nossos países, que a política acaba sempre favorecendo os poderosos, então eles começam a desconfiar da democracia. Essa é a derrota do progressismo que permite o avanço do populismo de direita ".

O evento também contou com a participação do ex-candidato do PSOL, Guilherme Boulos, e diversas lideranças sindicais.


(Victor Saavedra)



Conteúdo Relacionado