Soberania Nacional

EUA multam a gigante de petróleo do Brasil em 853 milhões de dólares por subornos

 

30/09/2018 12:13

(Pilar Olivares/Reuters)

Créditos da foto: (Pilar Olivares/Reuters)

 
O Departamento de Justiça dos EUA afirmou em 27 de setembro que a empresa brasileira de petróleo Petrobras foi multada em milhões de dólares pelo pagamento de subornos a políticos e partidos políticos brasileiros.

O procurador-geral assistente Brian Benczkowski afirmou em uma declaração que executivos da Petrobras dos “maiores níveis”, incluindo membros do conselho diretor, orquestraram centenas de milhões em subornos “e então alteraram os registros para esconder os pagamentos de subornos de investidores e de autoridades reguladoras”.

O pagamento inclui um acordo provisório de pagamento de 682,6 milhões de dólares para um fundo brasileiro, e adicionais 170,6 milhões de dólares igualmente divididos entre o Departamento de Justiça dos EUA e a Comissão de Títulos e Câmbio dos EUA.

A Petrobras disse que o Departamento de Justiça concordou em não processar a empresa em troca do pagamento, de três anos de relatórios de conformidade, e de uma confissão de que o esquema equivalia a violações criminosas das leis que requerem que as empresas mantenham os livros e registros corretamente.

O acordo marcará o fim de anos de investigações em um dos maiores escândalos de corrupção. Ele vem depois do acordo de 2016 no qual o conglomerado brasileiro Odebrecht concordou em pagar bilhões de dólares para solucionar as acusações nos EUA, Brasil e Suíça quanto a liderar um cartel de empresas de construção que conspiraram para cobrar exageradamente da Petrobras por serviços de construção e mão de obra, com o pagamento de subornos em troca.

Os procuradores dos EUA disseram que viam a Petrobras em parte como uma vítima da conduta de seus executivos e gerentes que estavam desfalcando a empresa.

A Petrobras também chegou a um acordo relacionado de 930 milhões de dólares com a Comissão de Títulos e Câmbio (SEC) dos EUA por enganar investidores.

“A fraudulência da Petrobras angariou bilhões de dólares de investidores dos EUA enquanto seus executivos veteranos operavam um esquema de corrupção e de subornos massivos e secretos”, disse Steven Peikin, Co-Diretor da Divisão de Cumprimento Legal da SEC. “Se uma empresa internacional vende títulos nos Estados Unidos, ela deve fornecer informações verdadeiras sobre suas operações de negócios.”

A comissão disse que creditaria tudo com exceção de uma multa de 85 milhões de dólares a um acordo que a Petrobras fez no começo do ano com investidores que processaram a empresa por causa do esquema de corrupção.

*Publicado originalmente em rt.com | Tradução: equipe Carta Maior





Conteúdo Relacionado