Soberania Nacional

''O governo Bolsonaro está de joelhos para os Estados Unidos''

As pessoas chegam e perguntam: é verdade que o juiz que condenou Lula virou ministro da Justiça de Bolsonaro? As pessoas não acreditavam. Mais grave, diziam: foi o juiz que impediu Lula de ser candidato. Me perguntavam: ele não favoreceu Bolsonaro? E virou ministro?

16/11/2018 12:41

(Marcos Oliveira/Agência Senado)

Créditos da foto: (Marcos Oliveira/Agência Senado)

 

*Texto de estreia de Lindbergh Farias no Blogue Nocaute:

Queria começar minha primeira coluna dizendo que estive na semana passada em Bilbao, na Espanha, representando o PT no Fórum de Partidos Progressistas da Europa. É impressionante como eles estão chocados com o que está acontecendo no Brasil. As declarações do Bolsonaro repercutiram em toda a Europa. Jornais conservadores chocados com as posições dele defendendo ditadura militar, tortura. Preocupação grande com a questão ambiental e grande interesse para saber o que está acontecendo com o Lula.

As pessoas chegam e perguntam: é verdade que o juiz que condenou Lula virou ministro da Justiça de Bolsonaro? As pessoas não acreditavam. Mais grave, diziam: foi o juiz que impediu Lula de ser candidato. Me perguntavam: ele não favoreceu Bolsonaro? E virou ministro?

O mais grave é o que está acontecendo agora, nesse novo processo contra Lula. Porque Moro foi convidado a ser ministro da Justiça, está lá em Brasília andando para cima e para baixo com Bolsonaro. Mas ele está de férias, tem que pedir exoneração. Para que ele pede férias? Para o processo de Lula continuar sob suas asas com essa juíza substituta, que inclusive ontem foi muito desrespeitosa, autoritária com o presidente Lula.

A separação dos poderes é um princípio básico da democracia de lá trás, no liberalismo político, Montesquieu, espírito das leis. É um estado totalitário que estamos montando no país. Moro ministro da Justiça do governo Bolsonaro e ele interfere, continua trabalhando na Justiça para condenar o presidente Lula. Você junta Executivo e Judiciário: isso é estado autoritário.

Tem uma ponte entre o Moro e esse chanceler que está chocando o mundo também. Eu estou vendo a repercussão de todos os jornais do mundo, as pessoas não estão acreditando nesse chanceler Ernesto Araújo, nas ideias que ele defende. A ponte com o Moro é que a crítica dele vai lá atrás. O problema dele não é só com a esquerda. A crítica dele é ao Iluminismo, ao liberalismo político, de Locke, Rousseau, Montesquieu também. Nesse ponto tem uma ligação, uma visão autoritária. O chanceler fala do marxismo cultural que começa com a Revolução Francesa. A Revolução Francesa aconteceu em 1789. O Marx nasceu em 1818. É de uma extravagância, é impressionante. Eu li vários artigos dele, ele é pirado. É uma vergonha para a diplomacia brasileira.

Ele trata o Trump como se ele fosse um adolescente e o Trump o ídolo pop. Ele tem um artigo no qual ele diz que Trump vai reconstruir os valores do Ocidente, é impressionante. É constrangedor o Brasil estar numa situação como essa. O Brasil já está perdendo muito com o governo Bolsonaro. 60 milhões de brasileiros foram prejudicados com o Mais Médicos depois das declarações do Bolsonaro. Agora esse chanceler vai trazer muito prejuízo econômico ao Brasil, vai colocar o Brasil num alinhamento automático aos EUA. O governo Bolsonaro começa dessa forma: de joelhos para os EUA.

*Publicado originalmente no Blog Nocaute

Conteúdo Relacionado