Sociedade e Cultura

Mais de 40 empresários italianos conhecem oportunidades de negócios no Nordeste

"Juntos, como como um único território, os governadores do Nordeste tem mais força para atrair investimentos", diz representante da poderosa Confederação Geral da Indústria Italiana

20/11/2019 18:56

(Foto de Rosina Zimbaro)

Créditos da foto: (Foto de Rosina Zimbaro)

 
OUÇA AGORA:


''Apresentamos na Itália, como na França, um Nordeste pronto para o desenvolvimento sustentavel'' 

Entrevistas exclusivas com os governadores do Nordeste:

* Wellington Dias, do Piauí

* Maria de Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte.

* Camilo Santana, do Ceará.

* Renan Filho, de Alagoas.

* E com o chefe da Casa Civil do governo de Sergipe, José Oliveira Júnior .

Por Rosina Zimbaro, de Roma, especial para Carta Maior.

***

Entrevista com o Governador Wellington Dias, do Piauí

Consórcio sai da Itália com robusta carteira de resultados e agendamentos

"A Enel Green Power, empresa italiana de energia renovável, vai investir R$ 17 bilhões no Brasil, sendo R$ 7,5 bilhões no Nordeste e 1/3 disso no Piauí.'

Assinamos também um pré-contrato com recursos já aprovados do FIDA e do Banco Mundial

Aqui são US$ 118 milhões para a agricultura familiar do Nordeste em fomento e meio ambiente

***

Entrevista exclusiva com a governadora Maria de Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte.

Apresentamos na Itália, como na França, um Nordeste pronto para o desenvolvimento sustentavel.

O contato direto com os investidores estrangeiros é decisivo para cohecerem nosso mapa de oportunidades

O Rio Grande do Norte tem como trunfo ser o líder brasileiro em energia renovável

***

Entrevista exclusiva com o governador Camilo Santana, do Ceará.

O Nordeste cresce mais que a média brasileira, lidera em energia renovável e é muito próximo da Europa.

O Sudeste sempre foi mais conhecido; a missão do consórcio agora é conectar o Nordeste com a Europa.

O grande interesse europeu hoje é a energia renovável, caso da solar e da eólica, que tem uma imensa fronteira no Nordeste.


***

Entrevista exclusiva com o governador Renan Filho, de Alagoas.

Nossa escala geografica e nosso mercado são superlativos e isso precisa ser mostrado.

A produção italiana de máquinas e equipamentos abre diversas frentes de parceria, desde segurança, petroquímica e energia renovável.

Essas missões são vitais para intensificar o intercâmbio; nosso trunfo é o modelo de organização que criamos: a ação coletivo do Consórcio Nordeste.

***

Entrevista com o chefe da Casa Civil do governo de Sergipe, José Oliveira Júnior.

Percebemos como o potencial do Nordeste é conhecido e reconhecido pelas empresas italianas

***

A Itália é um dos países de interesse do Nordeste para ampliação do fluxo de negócios. Os governadores da região participaram de evento com mais de 40 empresários italianos em Roma, nesta quarta-feira (20), quando apresentaram o potencial do Nordeste para investimentos em áreas como sustentabilidade, infraestrutura, turismo, saúde, segurança pública, saneamento e energias limpas.

No evento, organizado pela Confederação Geral da Indústria Italiana (Confindustria), os empresários conversaram com os governadores em busca de informações mais detalhadas sobre os negócios e também para o esclarecimento de dúvidas.

A diretora de Relações Internacionais da Confindustria, Ana Elisa Bison, destacou a importância da união dos estados. “A ideia do consórcio é muito interessante porque consegue fazer, entre outras coisas, compras conjuntas e economizar. Juntos como um único território eles têm mais força para atrair mais investimentos estrangeiros”. A diretora revelou que a Confindustria está planejando uma missão ao Brasil para 2020.

“Essa foi uma grande oportunidade para mostrarmos as potencialidades do Nordeste. Todos os empresários foram convidados a ir ao Brasil para conhecer detalhadamente nossos estados e para fecharmos parcerias nas mais diversas áreas”, contou o vice governador do Maranhão, Carlos Brandão.

A viagem à Europa é uma articulação do Consórcio Nordeste para atração de investimentos, inclusive com a perspectiva de abertura de parcerias público-privadas (PPP). Na Europa, os governadores destacam a capacidade de consumo e de desenvolvimento da região, que é a segunda mais populosa do Brasil e a terceira maior em extensão territorial.

O consórcio busca investimentos europeus para promover melhoria da infraestrutura rodoviária, de transmissão elétrica e para conexão de internet no Nordeste.

Os gestores também negociam o emprego de tecnologia de ponta na segurança pública, além do fomento a rotas de turismo e a programas de sustentabilidade.

Financiamento na área social

Ainda nesta quarta em Roma, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), parceiro do Nordeste em projetos de agricultura familiar, gestão produtiva e promoção da sustentabilidade, recebeu os governadores na sede da instituição. O Fida investe no Nordeste desde 1980, por meio de parcerias com governos estaduais e federal, concentrando esforços na população rural de baixa renda.

Durante o encontro, o Fundo se comprometeu a analisar a elaboração de um projeto único para financiar o Consórcio Nordeste em ações de abastecimento de água.

O governador de Alagoas, Renan Filho, destacou a importância da relação com novos organismos capazes de oferecer crédito ao país, especialmente ao Nordeste. “No que diz respeito ao combate à pobreza rural, que é um dos grandes problemas que persistem no Brasil, nós encontramos uma boa oportunidade para, junto com o Fida, garantir novos recursos para investimentos para levar água para consumo humano e inclusão produtiva das nossas regiões”.

O Nordeste possui 3,9 milhões de estabelecimentos agrícolas, sendo 77% da agricultura familiar. As iniciativas do Fida têm o objetivo de apoiar e promover o aumento da produção e da renda dos agricultores familiares. No total, 71.654 famílias nordestinas já foram beneficiadas.

Encontros governamentais

Também como parte da extensa agenda desta quarta-feira em Roma, os gestores nordestinos apresentaram o Consórcio ao ministro italiano de Economia e Finanças, Roberto Gualtieri, e à vice-ministra de Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional, Marina Sereni.

“Os senhores representam uma parcela muito importante da população, com 57 milhões de habitantes. É uma parte do território brasileiro que pode ter o maior desenvolvimento nos próximos anos. Muitas de nossas empresas italianas estão em seus estados e a cooperação econômica é também uma ferramenta para superar os desafios em comum que nós temos”, comentou a vice-ministra Marina Sereni. Já o ministro Gualtieri disse que a Itália está muito interessada na cooperação política e econômica com o Brasil. Ele sugeriu a criação de uma mesa de trabalho entre o Nordeste e a Itália para aprofundar os temas, em especial na área de infraestrutura urbana.

Participam da viagem os governadores Rui Costa (Bahia), Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), João Azevêdo (Paraíba), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), assim como o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão). O governador de Sergipe está representado pelo superintendente de PPPs, Oliveira Junior.

Depois de Roma, o grupo segue para Berlim, onde tem compromissos na quinta (21) e sexta-feira (22), encerrando a missão na Europa

Conteúdo Relacionado