Clipping Internacional

Clipping Mundo - 03/10/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

03/10/2021 10:13

Oposição do Brasil une-se em manifestações contra Bolsonaro (Antonio Lacerda/EPA)

Créditos da foto: Oposição do Brasil une-se em manifestações contra Bolsonaro (Antonio Lacerda/EPA)

 

1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

AS MANIFESTAÇÕES ANTI BOLSONARO

Diário de Notícias, Portugal | Oposição do Brasil une-se em manifestações contra Bolsonaro. Cerca de 100 atos registados no Brasil e mais 16 países em protesto inclusive Portugal, contra a falta de vacinas, a inflação, o desemprego e a fome. Parte dos presidenciáveis, da direita à esquerda, apareceram e discursaram num ato que se pretendeu "o mais ecumênico possível". Líderes políticos, incluindo pré-candidatos à presidência da República no próximo ano, como Ciro Gomes e Alessandro Vieira, de centro-esquerda, ou Luiz Henrique Mandetta e João Amoedo, de direita, compareceram ou enviaram mensagens. O impeachment de Bolsonaro, o caos sanitário na crise da covid-19, a falta de vacinas, os 14 milhões de desempregados, os quase 40 milhões de trabalhadores na informalidade e o regresso do país ao mapa da fome serviram de mote aos protestos. | bit.ly/3A182O1

The Guardian, Inglaterra | Protestos em massa no Brasil pedem impeachment de Bolsonaro. Multidões desfilam pelas cidades enquanto as pesquisas mostram que a popularidade do presidente está caindo a novas profundezas. Dezenas de milhares de manifestantes voltaram às ruas das maiores cidades do Brasil para exigir o impeachment de Jair Bolsonaro, enquanto uma pesquisa mostrava que as avaliações do presidente brasileiro haviam penetrado em novas profundezas. Um dos manifestantes afirmou: “Estamos ocupando as ruas para dar visibilidade à maioria silenciosa que não aguenta mais o Bolsonaro.”Apesar da crescente oposição a Bolsonaro - um radical de direita que os críticos acusam de destruir a economia, o meio ambiente e o lugar do Brasil no mundo - ele mantém uma base de apoio incondicional de cerca de 20% dos eleitores. | bit.ly/3ousJ2Y

Página 12, Argentina | Novo protesto em massa contra o Bolsonaro em todo o Brasil. Rejeição da sua gestão e pedido de impeachment. Como na resistência à ditadura. Uma dezena de partidos junto com sindicatos e movimentos sociais participaram neste sábado das mobilizações que tiveram como slogan dominante "Fora o Bolsonaro", somadas a outras sobre a crise socioeconômica e a corrupção. Segundo os organizadores, houve manifestações em 300 cidades do país e participaram 600 mil pessoas. Um fato: esta jornada de luta também conquistou o apoio (embora não participassem da organização) de grupos conservadores que haviam se mantido distantes das concentrações realizadas desde o final de maio pelo campo democrático-popular. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3B5FEM4

Le Monde, França | Brasileiros protestam para exigir impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Por chamada da esquerda, manifestações contra o presidente e aumento do custo de vida aconteceram em mais de 60 cidades de todo o Brasil no sábado. Alguns dirigentes de direita e centro-direita ocuparam seus lugares nos desfiles para denunciar as consequências da crise econômica no país, embora não necessariamente apoiassem o pedido de impeachment. Os comícios mais importantes foram realizados no Rio de Janeiro, em São Paulo ou em Brasília por convocação da "Campanha Nacional Fora Bolsonaro", apoiada por uma dezena de partidos de esquerda e muitas centrais sindicais. | bit.ly/3a3Ip4A

El Desconcierto, Chile | A esquerda e o centro se unem pela primeira vez em marchas contra o Bolsonaro. As manifestações, que atraíram multidões, principalmente em grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, foram convocadas por pelo menos 21 partidos políticos, 10 centrais sindicais e dezenas de movimentos sociais como Sem Terra e Sem-Teto se reuniram nas frentes. Brasil Popular e Povo Sem Medo. Os partidos de esquerda e centro aderiram pela primeira vez, exatamente um ano após as eleições presidenciais, em protestos convocados contra o presidente Jair Bolsonaro, que mobilizou neste sábado milhares de brasileiros em pelo menos 250 cidades do país e do exterior. Apesar de as bandeiras vermelhas dos grupos de esquerda serem maioria nas marchas, pela primeira vez, ainda que timidamente, as das formações de centro, como o PSDB, o PDT, do ex-ministro Ciro Gomes, que foi o terceiro candidato mais votado nas eleições presidenciais de 2018. Embora os organizadores tenham feito um esforço para tentar dar um caráter suprapartidário às manifestações e receber os militantes do centro, a grande maioria não escondeu a preferência pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. | bit.ly/3a2BWXO

South China Morning Post, Hong Kong | Manifestantes no Brasil exigem impeachment de Jair Bolsonaro. Grandes multidões se reuniram no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e dezenas de outras cidades como parte da "Campanha Nacional Fora Bolsonaro". Mais de 100 pedidos de impeachment de Bolsonaro foram protocolados na Câmara dos Deputados, mas seu líder se recusou a aceitar nenhum deles.Dezenas de milhares de brasileiros saíram às ruas de todo o país no sábado, mais uma vez pedindo a destituição do impopular presidente Jair Bolsonaro. Entre outras questões, o presidente de direita vem sofrendo fortes críticas por sua forma de lidar com a pandemia, que ceifou quase 600.000 vidas no país. | bit.ly/3B5ZfvP

Público, Portugal | bit.ly/3AaHtG9

El Mundo, Espanha | bit.ly/3Fd8Hjl

Jornal de Notícias, Portugal | bit.ly/3A9VXWW

Tribune de Gevève, Suíça | bit.ly/3l1BMWW

Esquerda.net, Portugal | bit.ly/3l61ZDL

El País, Espanha | bit.ly/3a3GY6d

The Independent, Inglaterra | bit.ly/2YbkihY

Le Soir, Bélgica | bit.ly/2YgiK60

Deutsche Welle, Alemanha | bit.ly/3uEvShM

La Jornada, México | bit.ly/3B7MW22

Diario Correo, Peru | bit.ly/3A3xfr5

El Espectador, Colômbia | bit.ly/3A3xfr5

Telesur, Venezuela | bit.ly/3l61VE1

El Clarín, Argentina | bit.ly/3FdUsLa

Página Siete, Bolívia | bit.ly/3A5qXr9

La Nación, Argentina | bit.ly/3BdtHnS

Soy Chile, Chile | bit.ly/3Db1YEz

El País, Uruguai | bit.ly/3itDTRE

UYPress, Uruguai | bit.ly/3itDTRE

Ultima Hora, Paraguai | bit.ly/3l2MM6s

OUTRAS NOTÍCIAS DO BRASIL

LULA/ Um ano antes das eleições, Lula coloca em xeque a extrema direita de Bolsonaro. A um ano das eleições no Brasil, a possibilidade de retorno ao poder de Luiz Inácio Lula da Silva se consolida e põe em xeque a extrema direita liderada pelo presidente Jair Bolsonaro, cuja imagem é embaçada a cada semana. O crescente descontentamento com o governo Bolsonaro se expressa nas urnas e também nas ruas, nas quais neste 2 de outubro, apenas um ano antes das eleições, grupos de oposição e sindicatos se manifestaram em diferentes cidades contra sua gestão e sua política econômica. De acordo com as pesquisas, o Bolsonaro tem um índice de rejeição de 65% e a intenção de votar em 2022 que não passa de 30%. As mesmas pesquisas apontam Lula como claro favorito, com quase 50%, e incluem também meia dúzia de possíveis candidatos da chamada "terceira via", que tentam quebrar a polarização, mas que somados somam cerca de 15%. (El Diário, Espanha; Página 12, Argentina; Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/3uyU5pq | bit.ly/3uzI6bj | bit.ly/3B7OcSM

MICHELLE BOLSONARO/ Pede-se para investigar a esposa de Bolsonaro por tráfico de influência. O deputado da oposição Marcelo Freixo pediu ao Ministério Público que se investigue um suposto caso de tráfico de influência de Michelle Bolsonaro. Ao mesmo tempo, o partido conservador Novo exigia explicações sobre o assunto ao Ministério da Economia, do qual depende esse banco público. A demanda veio depois de uma reportagem segundo a qual a primeira-dama teria exercido sua influência para que empresas de amigos e militantes de extrema direita tivessem acesso a créditos subsidiados da Caixa Econômica Federal estadual. Entre os beneficiários destas supostas manobras estão o cabeleireiro particular da primeira-dama, a sua florista "preferida", "a confeiteira que lhe fornece sobremesas", uma promotora de eventos que organiza festas familiares e algumas empresas do ramo da moda que têm como cliente. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3a6q7zC

SECA/ A seca castiga o Brasil: reservatórios em alerta e a conta de luz nas nuvens. As consequências da seca que o Brasil está sofrendo já se fazem sentir em várias regiões do país, com os reservatórios no mínimo, a conta de luz na cobertura e alguns casos de municípios com racionamento de água, em meio à pior crise hídrica nos últimos 91 anos. As consequências da seca que o Brasil está sofrendo já se fazem sentir em várias regiões do país, com os reservatórios no mínimo, a conta de luz na cobertura e alguns casos de municípios com racionamento de água, em meio à pior crise hídrica nos últimos 91 anos. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), os reservatórios com capacidade de produção de hidrelétricas nas regiões sudeste e centro-oeste, onde estão localizadas as grandes baterias do país, estão com 17% de sua capacidade. (El Diário, Espanha; EL Mercurio, Chile) | bit.ly/3mmpUyg | bit.ly/3B7MW22

FOME/ Protestos no Brasil por foto de pessoas vasculhando carcaças de animais. Fotografias de partir o coração de brasileiros destituídos revirando uma pilha de carcaças de animais em busca de comida revelaram a crise de fome que assola a nação mais populosa da América Latina, onde milhões foram mergulhados na privação pela pandemia do coronavírus e pela inflação crescente. As imagens, tiradas no Rio na semana passada pelo fotojornalista premiado Domingos Peixoto, mostram o grupo vasculhando a carroceria de um caminhão que transportava restos de miudezas e ossos para uma fábrica de ração e sabão. "Antes as pessoas passavam aqui e pediam um pedaço de osso para dar pros cachorros. Hoje elas imploraram por um pouco de ossada pra fazer comida. O meu coração doi" - José Divino, motorista do caminhão dos ossos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3l0E4FH

PREVENT SENIOR/ Experiências ilegais matam doentes de Covid-19 no Brasil. Operadora de saúde acusada de testar medicamentos de eficácia duvidosa e de esconder mortes. A operadora de saúde brasileira Prevent Senior, especializada em atendimento a idosos e muito próxima ao ideário político e sanitário de Jair Bolsonaro, foi acusada de causar a morte de vários doentes de Covid-19 ao tratá-los com medicamentos de eficácia duvidosa para agradar ao presidente ou retirá-los precocemente dos cuidados intensivos para reduzir custos, mesmo sabendo que morreriam. (Correio da Manhã, Portugal) | bit.ly/3uCH52n

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA-PANDEMIA/ Trágico e completamente evitável’: EUA atingem 700.000 mortes de Covid-19. O número de mortes da Covid-19 nos Estados Unidos já ultrapassou 700.000, apesar da ampla disponibilidade das vacinas da Covid-19, no que um especialista chamou de "marco trágico e completamente evitável". Joe Biden lamenta o "número surpreendente de mortes", já que 100.000 morreram desde junho, apesar da disponibilidade de vacinas. Nos últimos meses, a esmagadora maioria das pessoas que morreram de Covid não foram vacinadas. Um estudo dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) publicado no mês passado descobriu americanos não vacinados tinham 10 vezes mais probabilidade de serem hospitalizados e morrer por causa do vírus em comparação com americanos vacinados. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3uIUJB2

REINO UNIDO/ A tempestade perfeita do Brexit irrompe no Reino Unido. Escassez de gás, comida e açougue. O Reino Unido enfrenta problemas de abastecimento de produtos básicos poucas semanas antes do Natal, mesmo com a pandemia ativa, devido aos problemas gerados pela saída da UE para trabalhadores comunitários e não comunitários. Reino Unido envia 200 militares para entregar gasolina a partir de segunda-feira. (El Diário, Espanha) | bit.ly/39ZtwR5

ITÁLIA/As eleições municipais na Itália podem ganhar as cores da esquerda. A Liga de Matteo Salvini teme ver um revés sem precedentes nas eleições locais de 3 e 4 de outubro. A esquerda é a favorita. É uma espécie de balé imutável, comum nas democracias europeias. Após as eleições locais, os vencedores garantem que seu triunfo tenha valor nacional, enquanto os perdedores se esforçam para forçar a visão oposta. (Le Monde, França) | bit.ly/3l0E1cZ

FILIPINAS/ Presidente Duterte se aposenta e dá lugar a sua filha. O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, à direita, havia a assinado papéis para sua candidatura a vice-presidente. Surpreendentemente, o "Enforcer" decidiu se aposentar da política no final de seu mandato em 2022. Uma decisão que parece abrir caminho para a provável candidatura da filha Sara. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/3B8lGAj

MÉXICO/Marcha no México para lembrar os 53 anos do massacre de Tlatelolco. Grito "nem perdão nem esquecimento" deu início às atividades em memória das mais de 300 vítimas assassinadas e desaparecidas em 1968. Centenas de pessoas foram às ruas do México em 2 de outubro para comemorar os 53 anos do massacre de Tlatelolco. Em meio a gritos de luta e bandeiras, os contingentes avançaram no repúdio aos acontecimentos ocorridos em 1968, quando elementos do Exército mexicano atacaram e assassinaram mais de 300 estudantes na praça de Tlatelolco. “2 de outubro não se esquece, é uma luta combativa!”, É a canção que acompanha universitários, politécnicos, normalistas e membros de movimentos sociais e sindicais, que partiram do entorno da Ciudad Universitaria e de outros espaços para se reunir na região perto do Palácio do Governo. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/3A6pu3J

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Lucas Oliveira – Brasil/Bolsonaro (Jacobinlat, América Latina) | “É hora de ampliar a luta contra Bolsonaro” | bit.ly/3AhtaQx

Eric Nepomuceno – Brasil (Página12, Argentina) | “Brasil: 1000 dias de agonia” | bit.ly/3A09Tmk

Patrick Wyman – EUA/desigualdade (Jacobin, EUA) | “Não são apenas bilionários - as elites locais também dominam nossa sociedade” | bit.ly/39Zivin

Luis Leiria - Brasil/Bolsonaro (Esquerda.net, Portugal) | “Nenhuma indiferença face a Bolsonaro” | bit.ly/3uz3FsF

Francisco Louçã – China (Jacobinlat, América Latina) | “Um terremoto financeiro, mas na China” | bit.ly/3A5LDiE

Alfredo Zaiat – Argentina (Página 12, Argentina) | “A falta de dólares e a imensa dívida com credores privados e o FMI” | bit.ly/2YhXm0A

Pablo Iglesias, entrevista - Extrema direita (Página 12, Argentina) | “A extrema direita trabalha com as mesmas chaves na Espanha e na América Latina” | bit.ly/2YeKAzz

Robert Kroz, entrevista – Áustria/eleição (Esquerda, Portugal) | “Resistência e trabalho de base” foi a receita para a vitória comunista em Graz” | bit.ly/3a57A73



Conteúdo Relacionado