Clipping Internacional

Clipping Mundo - 06/12/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

06/12/2021 09:34

 Ato Bolsonaro Nunca Mais, convocado pelas mulheres, na Avenida Paulista (Redes sociais)

Créditos da foto: Ato Bolsonaro Nunca Mais, convocado pelas mulheres, na Avenida Paulista (Redes sociais)

 
e1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

PANDEMIA-BOLSONARO/ Bolsonaro diz que vai mudar a legislação para que apenas o governo federal possa decidir sobre o passaporte da Covid. O presidente de extrema direita, além disso, voltou a questionar a eficácia das vacinas contra o coronavírus e questionou duramente sua eficácia e disse que buscará mudar a legislação para que somente o governo federal possa determinar regras sobre o passaporte cobiçado para entrar em certos lugares. Bolsonaro também reiterou a afirmação de que as pessoas infectadas são mais imunes ao novo coronavírus do que as vacinadas e também disse ser contra a imunização de crianças e adolescentes, argumentando que ainda não há evidências científicas para tal. O presidente brasileiro também levantou dúvidas sobre a eficácia das vacinas e disse que ninguém sabe a validade das vacinas nos organismos e que isso "abre uma brecha para o lobby" das empresas farmacêuticas. (La Diaria, Uruguai; El Diário, Espanha; Diário Correo, Peru; Ultimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/32TXvcE | bit.ly/3xWL77k | bit.ly/3Izgdqy | bit.ly/333LOQS

BOLSONARO-PROTESTOS/ Mulheres brasileiras foram às ruas contra o Bolsonaro. Mulheres de diferentes movimentos populares, centrais sindicais, grupos feministas e partidos políticos se reuniram nas ruas do Brasil neste sábado para protestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. “É importante para nós removermos Bolsonaro, mesmo um dia antes do fim de seu governo”, disse Sonia Coelho, membro da Organização Feminista Semperviva e do MMM. Ela acredita que é impossível conviver com um governo que destrói vidas e direitos todos os dias. Entre as organizações convocatórias estão a Articulação das Mulheres Brasileiras (AMB), a Marcha Mundial das Mulheres (MMM), o Movimento Negro Unificado (MNO), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o Sindicato dos Negros e Negros pela Igualdade (Unegro). (Últimas Notícias, Venezuela; Ahora el Pueblo, Bolívia) | bit.ly/3DxiazU | bit.ly/3rFWQWS

CLÃ BOLSONARO/ Michelle Bolsonaro aparece em um vídeo pulando e orando depois que o Senado aprovou a admissão de André Mendonça no STF. Esposa de Bolsonaro comemora e reza pela chegada de um conservador descrito pelo presidente como "terrivelmente evangélico". Nas redes sociais do Brasil divulgou-se um vídeo em que Michelle comemora com entusiasmo a confirmação de seu nome no Senado. Gritando “glória a Deus” e “aleluia”, a primeira-dama salta, reza e chora ao abraçar o ex-advogado e outras pessoas presentes na sala onde aguardavam o fim da votação no Senado. A comemoração de Michelle recebeu críticas nas redes sociais de quem a vê como um sintoma da interferência da religião na vida pública brasileira. Alguns também mostraram seu susto e sua insatisfação com as imagens. (El País, Espanha) | bit.ly/3xW2O6Z

PETROBRÁS/ Bolsonaro anuncia que a Petrobras vai baixar o preço dos combustíveis no Brasil. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, antecipou neste domingo que a estatal Petrobras começará a reduzir, a partir desta semana, o preço dos combustíveis, que neste ano dispararam entre 65% e 73%. Bolsonaro disse, sem especificar percentagens ou prazos, que serão "pequenas reduções", "em princípio todas as semanas", a começar na próxima. Isso provocou um aumento do diesel de 65% e da gasolina de 73% até agora neste ano, nas refinarias do país, reajuste que vem sendo repassado progressivamente ao consumidor final. A alta dos combustíveis também tem sido um dos fatores determinantes que empurram a inflação acima de dois dígitos (10,7%) no país. (El Diário, Espanha; Diario Correo, Peru; Página Siete, Bolívia) | bit.ly/3GfKV60 | bit.ly/335hBAX | bit.ly/3rGrtLO

ELEIÇÕES 2022/ O duelo pela presidência do Brasil enfrentará Lula com Bolsonaro e Moro. As eleições presidenciais de 2022 no Brasil já têm todos os ingredientes de uma daquelas novelas brasileiras viciantes que despertam paixões, ódio e recorde de público. No momento, há três protagonistas em um elenco de luxo. O primeiro: Jair Bolsonaro, o presidente ultra direita cujos comentários explosivos superam os de Donald Trump quando se trata de mobilizar sua base e escandalizar o resto. Seu provável rival: o ex-sindicalista e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de 2003 a 2011, Luiz Inácio Lula da Silva, que, aos 73 anos e sobrevivente de câncer. Como se não bastasse o duelo Lula-Bolsonaro, a distribuição se completou nas últimas semanas com a provável candidatura do ex-superjuíz e efêmero Ministro da Justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro, a face mais visível do polêmico anticorrupção campanha judicial conhecida como “lava jato”. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3GyHSGn

PANDEMIA-OMICRON/ Omicron obriga o Brasil a esquecer as multidões na virada do ano e coloca em risco o carnaval. Os brasileiros aguardam ansiosamente a opinião de seus prefeitos enquanto as escolas de samba continuam com os ensaios. . Depois de um ano de abstinência por conta da pandemia, o primeiro em mais de um século sem desfile no Sambódromo ou festas massivas nas ruas, a ansiedade é infinita. Porque para muitos brasileiros a vida é uma contagem regressiva para o próximo carnaval. A volta do evento mais esperado do ano foi um dos incentivos para se vacinar e fazer ouvidos moucos ao discurso anti-injeção do presidente Jair Bolsonaro. Mas, a variante omicron apareceu e arruinou os planos mais iminentes. Diante dos confinamentos na Europa e dos alertas da OMS, os municípios brasileiros estão cancelando eventos de massa em uma rede para receber 2022. (El País, Espanha) | bit.ly/3oljmlz

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

PERU/ Castillo alerta que a mídia peruana tem planos para vê-lo cair. O presidente peruano, Pedro Castillo, alertou sobre um plano de mídia contra ele e avisou que uma emissora de televisão exibirá vídeos e áudios editados com a intenção de afetá-lo. “Tenho certeza de que eles estão aprontando muitas coisas. Haverá áudios, vídeos e muitos editados, mas o que eles não podem fazer é calar a boca e dobrar os esforços do governo”, explicou o presidente. A respeito dessa operação midiática contra ele, Castillo indicou que o material audiovisual será lançado com o intuito de vê-lo cair e pediu “para não sermos surpreendidos por algumas vozes que querem nos fazer cair, (e nos fazer acreditar) que estamos imbuídos em atos de corrupção ”.(Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3G9GIRk

VENEZUELA/ A estratégia de Juan Guaidó se enfraquece ainda mais com a saída de Julio Borges. O oponente deixa o ‘governo provisório’ pedindo seu fim e criticando a opaca gestão de ativos no exterior. O governo provisório de Juan Guaidó, a estrutura institucional que foi criada paralelamente para tentar derrubar o presidente Nicolás Maduro na Venezuela, começa a rachar por dentro. O político Julio Borges, um dos seus membros mais destacados, anunciou neste domingo que está a abandonar esta forma de resistência, por considerar que se tornou mais um problema do que uma solução. Além do mais, ele pediu o desaparecimento total do próprio governo. "Não há rota, não há unidade e não há estratégia", disse Borges durante o anúncio de sua renúncia. (El País, Espanha) | bit.ly/3rFxY1a

FRANÇA-ELEIÇÕES/ Pesquisas eleitorais francesas: quem lidera a corrida para ser o próximo presidente da França? Emmanuel Macron e o esperançoso de extrema direita Marine Le Pen parecem prestes a se juntar a vários outros candidatos nas eleições presidenciais francesas. Analisamos a última votação e apresentamos alguns dos candidatos mais prováveis. Macron estaria com 25 % dos votos; Le Pen (direita radical) 20 %; Zeymmour (extrema direita) 13 %; Précresse (direita neoliberal) 10 %; Mélenchon (esquerda radical) 9; Hidalgo (esquerda) 5 % entre outros. Num segundo turno simulado entre Macron e Le Pen, Macron venceria. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3pxrFdy

GUERRA FRIA/ Boicote dos EUA às Olimpíadas de Inverno de Pequim: discurso de Joe Biden esperado esta semana. O presidente dos EUA, Joe Biden, deve indicar que nenhum funcionário dos EUA estará presente nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, que serão realizados de 4 a 20 de fevereiro em Pequim. No entanto, não se espera um boicote total. Em outras palavras, os atletas americanos ainda terão permissão para competir, mas podem ser menos propensos a se alinhar nos eventos. A última vez que os Estados Unidos boicotaram completamente as Olimpíadas foi em 1980, durante os Jogos de Moscou, quando o presidente Jimmy Carter estava no cargo. (Le Parisien, França) | bit.ly/3lA3cmA

‘PANDORA PAPERS’ E IMPRENSA/ Portugal: os casos dos grupos de imprensa Cofina e Observador: também há donos de jornais na lista de offshores. Além do grupo Cofina, Paulo Fernandes tem investimentos noutras indústrias que não os media Clara Azevedo. O dono da CMTV e vários acionistas do “Observador” criaram companhias em paraísos fiscais. Entre os portugueses que aparecem nos Pandora Papers, o projeto do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ) de que o Expresso é parceiro, estão os donos de dois dos principais títulos de media em Portugal: “Correio da Manhã” e “Observador”. Paulo Fernandes, patrão do grupo Cofina — de que fazem parte não só o “Correio da Manhã” e a CMTV, mas também a revista “Sábado”, o “Jornal de Negócios” e o “Record” —, foi identificado na fuga de informação de 11,9 milhões de ficheiros que está na base dos Pandora Papers como o beneficiário efetivo de uma companhia offshore incorporada nas Ilhas Virgens Britânicas em 2005, a Hallowell Holding S.A. (Expresso, Portugal) | bit.ly/335tV47

EUA-EXTREMA DIREITA/ Fotografia de Natal de congressista norte-americano gera indignação. Publicação surge poucos dias depois do tiroteio numa escola do Michigan, nos EUA, que vitimou quatro adolescentes. O congressista norte-americano Thomas Massie, de Kentucky, publicou uma fotografia de Natal dele e do que parece ser a família, a sorrir enquanto todos seguram vários tipos de armas. "Feliz Natal! ps: Pai Natal, por favor, traga munições", pode ler-se na publicação no Twitter. (Correio da Manhã, Portugal) | bit.ly/3ImqxSt

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Joseph Stiglitz, Achal Prabhala e Felipe Carvalho- Brasil/vacinação (Project Syndicate, EUA) | “Solução pioneira do Brasil para a escassez de vacinas” | bit.ly/3GhJdRv

Sergio Wischñevsky – Argentina (Página 12, Argentina) | “A democracia em seu labirinto” | bit.ly/3oqMXKm

Leandro Ziccarelli e Pablo ManzanelliArgentina/crise econômica (Página 12, Argentina) | “O que esperar do FMI. Quais são os limites impostos pelo organismo multilateral?” | bit.ly/31rix2a

Eduardo Aliverti - Argentina/crise econômica (Página 12, Argentina) | “Uma decisão de ‘Fundo’. Todos os dias, praticamente, ratifica-se o caráter quase decisivo de uma questão: se haverá acordo com o FMI e em que condições.” | bit.ly/3rFRBpN

Jeffrey Sachs – Capitalismo global (Project Syndicate, EUA) | “É hora de revisar o sistema financeiro global” | bit.ly/3IqPKeI

David Spiegelhalter e Anthony Masters – Coronavirus/Omicron (The Guardian, Inglaterra | “Lidando com a incerteza sobre a variante Omicron. Precaução é recomendada quando tanto é desconhecido” | bit.ly/31xTf2j

Paul Krugman – Capitalismo (The New York Times) | “Dinheiro não é tudo” | nyti.ms/3pt5Mff

Amy Littlefield – EUA/extrema direita (Democracy Now, EUA) | “Da proibição do aborto às leis antitrans, um exército jurídico cristão está travando uma guerra nos EUA” | bit.ly/3lGUBP1

Conteúdo Relacionado