Clipping Internacional

Clipping Mundo - 07/10/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

08/10/2021 09:11

(Tommaso Protti/Libération)

Créditos da foto: (Tommaso Protti/Libération)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ Lula: “Com o Bolsonaro, o Brasil se tornou um pária internacional”. O ex-presidente do Brasil Luiz Inacio "Lula" da Silva garante que a probabilidade de voltar a ser candidato é "muito grande" e considera prioritário expulsar do poder o atual chefe de Estado, Jair Bolsonaro, a quem acusa de aumentar pobreza no país e torná-lo "um pária internacional”." "Historicamente, a diplomacia brasileira sempre foi respeitada. Mesmo durante a ditadura militar, as relações do Brasil com o resto do mundo foram modernas e civilizadas. Bolsonaro jogou tudo isso no lixo", disse Lula em entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal francês Libération. O ex-presidente acusa Bolsonaro de "estapear todas as regras civilizadas estabelecidas pela democracia" e "sabotar as missões das instituições criadas para proteger o meio ambiente e os índios". Ele também considera que terá que responder perante um tribunal internacional pela gestão da pandemia, que descreve como "genocídio", pois causou "muitas mortes que poderiam ter sido evitadas". O Brasil sofreu 600.000 mortes por covid-19. (El Diário, Espanha; RFI, França; Ahora el Pueblo, Bolívia) | bit.ly/3DmNzoX | bit.ly/2YFiRbU | bit.ly/2YxDEhr

CPI DA COVID/ Novas suspeitas contra Bolsonaro prolongam comissão do Senado sobre a Covid. O Senado que investiga a gestão do governo brasileiro de covid-19 estendeu seus interrogatórios devido a novas suspeitas de que o presidente Jair Bolsonaro ainda pressiona por remédios ineficazes. A CPI ainda vai convocar novamente o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, devido a renovadas dúvidas sobre as ações do governo em relação a uma pandemia que já matou cerca de 600.000 brasileiros. A decisão foi adotada depois que um órgão consultivo do Ministério da Saúde cancelou uma reunião em que se esperava a abolição do chamado "tratamento precoce", um coquetel de medicamentos sem comprovação científica contra a cobiça que o Bolsonaro promoveu pessoalmente e até foi imposto na saúde pública. A Conitec, que depende do ministério, não explicou a suspensão da reunião, marcada para esta quinta-feira, mas o senador Randolfe Rodrigues, vice-presidente da comissão, denunciou que foi devido a "pressões" exercidas "diretamente" por Bolsonaro. (El Diário, Espanha; El País, Uruguai; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/2YxKbbF | bit.ly/3iHXZYD | bit.ly/3mtqt9u

BOLSONARO/O Supremo Tribunal Federal dá 30 dias para que Bolsonaro se pronuncie sobre a interferência na Polícia. O juiz Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, decidiu nesta quinta-feira que o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, deve depor sobre sua suposta interferência ilegal na Polícia Federal no prazo máximo de 30 dias. Bolsonaro pediu seu depoimento pessoalmente e o fará perante a própria Polícia Federal, órgão no qual foi acusado pelo ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sérgio Moro de tentar interferir para tentar obstruir as investigações. (El Diário, Espanha; Diário de Notícias, Portugal; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3Bt7ke3 | bit.ly/3AnmccK | bit.ly/3mz2KVw

KIT COVID/ O Brasil investiga rede de hospitais por uso de medicamentos não testados contra Covid-19. Uma rede de hospitais brasileiros está sob investigação após ser acusada de uso de medicamentos não comprovados em pacientes idosos com Covid-19 sem seu consentimento, conforme relatado pelo diretor da ANS), Paulo Rebello Filho. De acordo com as denúncias, os hospitais promoveram o uso de hidroxicloroquina, em parte, para ajudar membros do governo Jair Bolsonaro que supostamente queriam usar essa informação para convencer os brasileiros de que não havia necessidade de bloqueio. (El Diario, Espanha) | bit.ly/3DhSFmq

PRIVATIZAÇÕES/ O Brasil fracassa em um controverso leilão de petróleo ao conceder apenas 5 de 92 blocos. Os blocos marítimos foram oferecidos para explorar e produzir óleo e gás, alguns deles próximos a ecossistemas de alto valor ecológico, em polêmico leilão que foi objeto de protestos e ações judiciais. A arrecadação pelas licenças concedidas atingiu apenas 37,1 milhões de reais (cerca de 7 milhões de dólares), um resultado discreto que mostrou a falta de apetite por parte das nove empresas cadastradas, em um contexto de grande incerteza para o setor. (El Diario, Espanha) | bit.ly/3FsqXVU

BOLSONARO/ Bolsonaro bloqueia distribuição de absorventes higiênicos gratuitos para mulheres carentes. Uma em cada quatro adolescentes brasileiras não tem acesso a tampões durante o período menstrual. Como resultado, muitos decidem não ir à escola ou usar os espaços públicos. Oposição acusa Bolsonaro de ódio às mulheres. (La Stampa, Itália; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3DhUrnu | bit.ly/3mtquu4

MINERAÇÃO PREDATÓRIA/ A trilha de destruição do mercado ilegal de ouro brasileiro. Quase 49 toneladas do ouro extraído no Brasil entre 2019 e 2020 vieram de atividades irregulares de mineração, controladas por algumas empresas, algumas delas já em processo judicial. Vários fatores, políticos ou de mercado, incentivam a exploração ilegal em terras indígenas ou protegidas da Amazônia. Quase um terço do ouro exportado pelo Brasil apresenta indícios de ilegalidade. O mercúrio é o metal não radioativo mais perigoso para os humanos, conforme defendido pelo neurologista e médico Erik Jennings. Parte dessa substância está presente na natureza e é liberada na retirada do solo, mas outra grande quantidade é utilizada de forma descontrolada - vinda do contrabando de países vizinhos - para separar o ouro, segundo o Observatório do Mercúrio no Brasil. Estudo publicado pela Fiocruz e WWF-Brasil em novembro de 2020 mostrou que seis em cada dez índios munduruku analisados %u20B%u20Bapresentavam níveis no organismo superiores ao limite de segurança (6µg.g-1) estabelecido pela OMS (El País, Espanha) | bit.ly/3mzqXLp

EXTREMA DIREITA/ Coleção nazi encontrada em casa de suspeito de pedofilia. A polícia do Rio de Janeiro descobriu uma vasta coleção de artefatos, uniformes e símbolos nazis, bem como de armas, na casa de um alegado pedófilo, segundo imagens divulgadas quarta-feira pelas autoridades. O homem estimou às autoridades que a coleção valia entre 2,5 e 3 milhões de euros. O homem de 58 anos, Aylson Proenca Doyle Linhares, foi detido na terça-feira depois de ter sido acusado por um casal que vivia perto da sua casa no Rio de Janeiro de abusar do filho de 12 anos, disse a polícia brasileira. (Diário de Notícias, Portugal; La Repubblica, Itália; Diario Correo, Peru) | bit.ly/3oFLMaF | bit.ly/3Fm0w4e | bit.ly/3BsBUEO

SECA/ Fortes tempestades de areia matam seis no Brasil. O sudeste do Brasil foi atingido nos últimos dias por tempestades de areia sem precedentes causadas por secas extremas. (Tribune de Genève, Suíça; Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3uV2HXV | bit.ly/3ajm96X

VACINA/ O Brasil planeja descontinuar o uso da vacina contra o coronavírus Sinovac em 2022. O Ministério da Saúde do Brasil informou que planeja descontinuar o uso da vacina anticovid desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac a partir de 2022, devido à sua "baixa eficácia" na população acima de 80 anos. Em documento enviado à comissão do Senado que investiga a gestão do coronavírus pelo governo brasileiro, ao qual a mídia local teve acesso, a pasta destacou que, além disso, a vacina Coronavac só tem aprovação temporária das autoridades sanitárias. Butantan de São Paulo, foi a primeira vacina a ser usada no país sul-americano e hoje responde por 31,9% do total das doses aplicadas até agora, segundo a dados oficiais. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3am3wPK

AMÉRICA LATINA/ Crise e poder na América Latina: menos da metade da população apoia a democracia. Isso é confirmado por uma extensa pesquisa do Latinobarómetro. A pandemia deixou mais 50 milhões de pobres na região. Mal-estar profundo com os governantes. Um colapso de 8% em média na economia, mais 50 milhões de pobres e uma profunda crise de confiança nas instituições do Estado: a América Latina sofreu em 2020 o flagelo da pandemia do coronavírus. Enquanto aumentam as desigualdades e o risco de governos se voltarem para regimes autoritários, apenas 49% da população apoia a democracia e apenas 6% afirmam que existe democracia plena em seu país. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/3mtAjrK

FOME/ Inflação, pobreza ... No Brasil, a pandemia agravou a insegurança alimentar. Depois de ser varrido pela epidemia de Covid-19, o Brasil está expondo parte de sua população à crescente insegurança alimentar. Brasileiros empobrecidos vasculhando uma pilha de carcaças de animais em busca de comida: na semana passada, fotos tiradas no Rio pelo fotojornalista Domingos Peixoto revelaram as dificuldades que atualmente assolam o Brasil. Como esses grupos retratados na carroceria de um caminhão carregando miudezas e ossos destinados a uma fábrica de ração e sabão, a nação mais populosa da América Latina está lutando contra a fome. Desde o início da epidemia de Covid-19 - responsável pela morte de 600 mil pessoas no Brasil - estima-se que 19 milhões de pessoas sofram de insegurança alimentar no país, ou 9% da população. (L’Express, França) | bit.ly/3AslN8K

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/’Lawfare’: Tribunal argentino absolve Cristina Kirchner da acusação do chamado “Memorando do Irã”. O Tribunal Oral Federal 8 determinou que não houve crime no caso do Memorando de Entendimento com o Irã e absolveu a ex-presidente e atual vice-presidente, Cristina Fernández de Kirchner e os demais envolvidos: “O Memorando de Entendimento com o Irã, independentemente de ser considerado um sucesso ou fracasso político, não constituiu crime”. Indicaram também que não há dúvida de que as visitas dos juízes da Cassação Gustavo Hornos e Mariano Borinsky a Mauricio Macri na Casa Rosada e na Quinta de Olivos em momentos-chave do processo "afetaram a imparcialidade e independência do juiz natural". (Página 12, Argentina) | bit.ly/2YxDExX

CHILE/O presidente do Chile enfrenta um julgamento político pelos papéis de Pandora no meio da campanha eleitoral. A oposição concordou em abrir um processo de impeachment contra o presidente Sebastián Piñera pela venda das ações de sua família nas Ilhas Virgens. A notícia chega um mês e meio depois das eleições presidenciais. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3iIMgcl

PERU/ Castillo reconstrói sua equipe com uma defensora dos direitos humanos como primeira-ministra. Enquanto o presidente deposto do conselho de ministros Guido Bellido se identifica com a esquerda ortodoxa, seu substituto Vasquez é da esquerda moderada. A advogada deixou a presidência do Congresso com um bom equilíbrio de gestão: contrapôs os habituais excessos de despesas e viagens de legisladores ao exterior e enfrentou o uso indevido da regulamentação pelas bancadas políticas investigadas por corrupção e outros crimes. Ele também manteve as portas abertas para as vítimas da repressão policial aos protestos de novembro passado e para as mulheres que organizam as panelas comuns que surgiram para combater a fome em Lima, devido à crise econômica da pandemia. (El País, Espanha) | bit.ly/3ahnWcM

PANDORA PAPERS-AMÉRICA LATINA/ Grupo de Puebla rejeita as evasões reveladas pelos ‘Pandora Papers’. O Grupo Puebla se manifestou contra as práticas de sonegação de impostos de presidentes, ex-líderes e outros políticos da região, que foram expostos após o escândalo do ‘Pandora Papers’. Em um comunicado, a aliança progressista defendeu justiça fiscal e transparência para fortalecer o papel social do Estado em tempos de Covid-19 como os atuais. Pelo mesmo motivo, o Grupo combate a evasão fiscal, propõe a penalização da evasão fiscal e rejeita práticas ilegais e imorais como a ocultação nacional ou internacional de bens e receitas financeiras. Os membros do grupo indicaram que este dinheiro e seus impostos “pertencem aos excluídos de nossas sociedades desiguais”. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3FsJykP

EQUADOR/ O Parlamento do Equador aprovou uma investigação sobre os ‘Pandora Papers’ que pontuam Lasso. A resolução obteve 104 votos a favor e 24 contra. As 14 empresas offshore que, segundo um consórcio internacional de jornalistas, o presidente equatoriano abriu em paraísos fiscais no Panamá, Canadá e Estados Unidos, serão colocadas sob o microscópio. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3FvI49B

EUA/ As empresas da Califórnia não podem mais silenciar os trabalhadores na vitória dos ativistas de tecnologia. A Lei ‘No More Silenced’ (silêncio nunca mais) torna ilegal para as empresas impedirem os funcionários de falarem sobre assédio ou discriminação. Em uma grande vitória para os ativistas do Vale do Silício e trabalhadores da Califórnia, o governador assinou uma lei que torna ilegal para as empresas proibir os funcionários de falarem sobre assédio e discriminação. A nova lei é o resultado de um árduo trabalho de defesa por aqueles na indústria de tecnologia que há muito tempo se manifestam contra os acordos restritivos de confidencialidade, conhecidos como acordos de não divulgação ou NDAs, que têm como objetivo proteger os segredos da indústria, mas que criaram uma cultura de silêncio em torno de transgressões. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3mz1FNi

REDES SOCIAIS/ Para a União Europeia, em 2021 as redes sociais eliminaram menos discursos de ódio do que nos anos anteriores. A Comissão Europeia publicou um relatório mostrando resultados piores do que o esperado no Facebook e no YouTube em particular. A Comissão Europeia publicou os resultados de sua sexta avaliação do código de conduta para combater o discurso de ódio online na quinta-feira, observando que houve resultados "positivos", mas que seu progresso foi retardado. O relatório aponta que tanto o Facebook quanto o YouTube não avançaram tanto quanto o esperado na moderação do conteúdo que circula em suas plataformas. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3Bpj2GC

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Juan Arias – Brasil (El País, Espanha) | “O Brasil não precisa de mais políticos que olham para o umbigo” | bit.ly/3DqLrfQ

Tom Philips – Brasil (The Guardian, Inglaterra) | “Caminho rápido para o desastre? Plano do trem de grãos do Brasil desperta temores para a Amazônia” | bit.ly/30cGQjr

Julival Ribeiro – Brasil/pandemia (RFI, França) | “600 mil mortes no Brasil: 'liberou geral' pode fazer curva da Covid-19 voltar a subir” | bit.ly/3mtqwlG

Valério Arcary – Brasil (Esquerda.net, Portugal) | “2 de outubro no Brasil, uma encruzilhada | “bit.ly/3akmCWM

Tim Heacox – Amazônia (The Guardian, Inglaterra) | “A floresta amazônica está perdendo 200.000 acres por dia. Logo será tarde demais” | bit.ly/3BqVCk2

Julian Borger – Guerra Fria (The Guardian, Inglaterra) | “Taiwan e China: linha que Biden deve trilhar está mais fina do que nunca” | bit.ly/3DhSAiC

Ben Davis – (The Guardian, Inglaterra) | “O valor do projeto de Biden não é tão amplo. É uma gota no balde.” | bit.ly/3Fsr1F8

Santiago O’Donnell – Pandora Papers (Página 12, Argentina) | “’Pandora Papers’: caixa de surpresas” | bit.ly/2YsK3KD

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “E se as coisas estiverem prestes a melhorar? | nyti.ms/3AnWftv

Chuck Collins – Panama Papers/EUA (The Nation, EUA) | “Ao ‘Pandora Papers’ revelam como os superricos trapaceiam conosco. Eles mostram como os EUA se tornaram um importante paraíso fiscal e destino de riquezas ilícitas.” | bit.ly/3iKQ3G1

Ines Schwerdtner – Alemanha (Jacobin, EUA) | “Em Berlim, ganhou um voto para nacionalizar os grandes proprietários. No domingo passado, os berlinenses votaram pela nacionalização dos grandes proprietários e pela justiça habitacional. Conseguimos que mais de um milhão de pessoas votassem para expropriar 240.000 apartamentos de megacorporações.” | bit.ly/3oJZHMI

Elena Cuomo – Capitalismo/civilização (Sinistra in Rete, Itália) | “Nos caminhos da desumanização” | bit.ly/3v1idS4



Conteúdo Relacionado