Clipping Internacional

Clipping Mundo - 08/12/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

08/12/2021 09:05

(Ricardo Stuckert)

Créditos da foto: (Ricardo Stuckert)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ O Ministério Público pede o fim de um processo que levou Lula à prisão. A Procuradoria-Geral da República reconheceu nesta terça-feira a prescrição de um dos casos em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou 580 dias na prisão e pediu à Justiça que o arquivasse em caráter permanente. Trata-se de um caso relacionado a um apartamento em uma praia do município de Guarujá, no interior de São Paulo, que Lula teria recebido em troca de favorecer a construtora OAS nos contratos com a estatal Petrobras. Segundo o Supremo Tribunal Federal, Lula foi julgado por um tribunal de primeira instância de Curitiba, a cargo do então desembargador Sérgio Moro, que não tinha "competência jurídica" para analisar esses casos, que agora estão nas mãos do federal Juiz de Brasília, Você deve decidir sobre os rumos de cada uma das causas. (El Diário, Espanha; Página 12, Argentina) | bit.ly/3EIer48 | bit.ly/330ReMi

LULA/ Lula viaja à Argentina para se encontrar com Alberto Fernández e receber um prêmio. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que as pesquisas apontam como favorito às eleições presidenciais no Brasil em 2022, viajará esta semana a Buenos Aires para se reunir nesta sexta-feira com o presidente argentino Alberto Fernández, de quem receberá um prêmio. O encontro entre o líder socialista brasileiro e o chefe de estado da Argentina ocorrerá poucos dias antes do possível encontro que Fernández terá com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, no âmbito da cúpula do Mercosul em 16 de dezembro em Brasília e que seria o primeiro encontro entre os dois líderes. Lula fez uma digressão pela Europa em novembro que o levou à Alemanha, Bélgica, França e Espanha, onde foi recebido por várias autoridades, o Parlamento Europeu, bem como por Macron e também pelo Presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez. (El Diário, Espanha) | bit.ly/31BvPsI

LULA E ALCKMIN/ Lula e Geraldo Alckmin se encontraram, mas não decidiram a fórmula para as eleições do próximo ano. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder do PT, se reuniu no fim de semana com o ex-governador do estado de São Paulo Geraldo Alckmin, integrante do PSDB. Os experientes políticos falaram da possibilidade, já formulada publicamente por Lula, de moldar a fórmula do PT nas eleições presidenciais que ocorrerão em outubro do próximo ano. Conforme relatado pela mesma mídia, nenhuma decisão foi tomada durante a reunião. Levantamentos encomendados pelo PT indicam que o apoio do centro-direita Alckmin, de 69 anos, que foi governador de São Paulo em dois mandatos, nos anos 2001-2006 e 2011-2018, contribuiria com pelo menos 7% a mais de votos ao O PT em São Paulo, que pode ser decisivo para o setor prevalecer no primeiro turno. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/306hynj

PANDEMIA-BOLSONARO/ Bolsonaro reafirma que não vai restringir a entrada no Brasil por conta da pandemia. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro reafirmou na terça-feira que seu governo não restringirá o acesso ao país diante dos temores causados pela variante Omicron da Covid-19 e insistiu que a sociedade "deve enfrentar o problema". O presidente reclamou da demanda da Anvisa, que fez um apelo à adoção de medidas para limitar a chegada da nova variante, da qual já foram confirmados seis casos no país. Especificamente, a Anvisa, assim como associações científicas, alertam que é necessário exigir o certificado de vacinação de quem chega ao Brasil, juntamente com o diagnóstico negativo de Covid-19, para conter um possível surto da pandemia. O líder da extrema direita brasileira, uma das lideranças mais negativas do mundo diante de uma pandemia que já causou mais de 615 mil mortes no país, criticou governadores e prefeitos que adotaram o "passaporte da saúde" e mais uma vez colocaram em dúvida a eficácia das vacinas. (El Diário, Espanha; Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3lMclsq | bit.ly/3pBjqgn

5-G/ Telefônica, Claro e TIM assinam contratos para operações 5G no Brasil. O governo brasileiro assinou terça-feira os respectivos contratos com as empresas que obtiveram as licenças para operar telefonia e internet com tecnologia 5G no país, entre as quais se destacam Telefónica Brasil (Vivo), Claro e TIM Brasil. Essas três grandes operadoras, presentes há décadas no país, obtiveram o grosso das concessões leiloadas no dia 5 de dezembro, que no total envolverão investimentos de 46,7 bilhões de reais (cerca de 8,5 bilhões de dólares) em cinco anos. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3y4k2yW

PERSONALIDADE DO ANO/ Com mais de dois milhões de votos, ficou à frente de Trump. Bolsonaro ganhou a votação entre os leitores da revista Time para escolher a "Personalidade de 2021". A Time definiu Bolsonaro como um líder "polêmico" e lembrou suas intenções de concorrer à reeleição em 2022 em meio à crescente rejeição à política econômica de seu governo. Apesar do voto popular, a revista reserva a decisão final. (Página 12, Argentina; Correio da Manhã, Portugal; El Clarín, Argentina) | bit.ly/3lKSAS4 | bit.ly/33fK5Ip | bit.ly/3GsSLcm

AMAZÔNIA/ Amazônia gera 8% das emissões globais de metano, potente gás causador do efeito estufa segundo pesquisa. A alusão ao CO2 como o principal gás causador do efeito estufa já se banalizou, mas outra molécula, o metano, gera sérias preocupações na comunidade científica. Uma pesquisa inédita sobre as emissões de CH4 pela Amazônia no Brasil acaba de ser publicada na revista científica ‘Communications, Earth & Environment’ por uma equipe do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), detalhando de que maneira o bioma responde por 8% das emissões globais do gás. (RFI, França) | bit.ly/3Gp8w4m

MEMORIAL DA TORTURA/ Em São Paulo, caminho cheio de armadilhas para o Memorial da Tortura. Uma associação que luta pela memória das vítimas da junta militar tenta transformar um antigo centro em um local de reflexão, onde dezenas de oponentes foram assassinados e pelo menos 7.000 torturados. Mas ela enfrenta pressões na alta administração para que o projeto não se concretize. Neste pequeno edifício indefinido de dois andares na rua Tutóia em São Paulo, que Maurício Politi nos convida a visitar, tem uma reputação sombria. De 1969 a 1982, foi de fato um dos principais centros de tortura da ditadura brasileira. Não se podia imaginar uma atmosfera mais sombria. (Le Monde, França) | bit.ly/3oyhaHu

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

DESIGUALDADE/ O 1% mais rico ficou com 38% da nova riqueza global desde 1995. A metade inferior ficou com apenas 2%. Um novo relatório constata que as desigualdades globais de riqueza e renda são "quase tão grandes hoje quanto no auge do imperialismo ocidental no início do século 20". Nas quase três décadas desde 1995, os membros do 1% global capturaram 38% de todas as novas riquezas, enquanto a metade mais pobre da humanidade se beneficiou de apenas 2%, uma descoberta que destaca o abismo cada vez maior entre os muito ricos e todos outro. Isso está de acordo com a última edição do Relatório de Desigualdade Mundial, um resumo exaustivo dos dados de renda e riqueza mundiais. “A crise de Covid exacerbou as desigualdades entre os muito ricos e o resto da população", disse Lucas Chancel, codiretor do ‘World Inequality Lab’ e principal autor do novo relatório. "Ainda assim, nos países ricos, a intervenção do governo evitou um aumento maciço da pobreza - este não era o caso nos países pobres. Isso mostra a importância dos estados sociais na luta contra a pobreza ”. (Common Dreams, EUA) | bit.ly/33bt7L7

GUERRA FRIA/ A crise ucraniana. Entre Biden e Putin duas horas de "fortes preocupações". Na longa e ampla conversa de ontem, o presidente dos EUA alertou Moscou contra a invasão da Ucrânia, enquanto o presidente russo exigiu novamente o cumprimento dos acordos de Minsk e a suspensão da adesão de Kiev à OTAN. Enquanto isso, Washington atualiza o plano de evacuação de seus cidadãos do país. Os primeiros detalhes foram fornecidos pela Casa Branca após as conversas de longa distância de duas horas entre o presidente americano, Joe Biden, e o presidente russo, Vladimir Putin. Os Estados Unidos também expressaram em nome de seus aliados europeus "forte preocupação" com a crise militar em torno da Ucrânia e reiteraram sua disposição para um novo pacote de medidas econômicas caso a Rússia decida violar a soberania de seus vizinhos (Il Manifesto, Itália; The Guardian, Inglaterra; Tass, Rússia) | bit.ly/3Gh19Me | bit.ly/3GsSNB0 | bit.ly/3IuyTri

EUA-GUERRA FRIA 1/ Câmara aprova projeto de lei de política de defesa de US $ 768 bilhões. A legislação, revelada horas antes da votação, colocou o Congresso liderado pelos democratas no caminho para aumentar o orçamento do Pentágono em cerca de US $ 24 bilhões acima do que o presidente Biden havia pedido, irritando os progressistas antiguerra que esperavam que seu partido controlasse a Casa Branca e ambas as casas do Congresso e levariam a cortes nos programas militares após décadas de crescimento. Em vez disso, a medida fornece aumentos significativos para iniciativas destinadas a conter a China e fortalecer a Ucrânia, bem como a aquisição de novas aeronaves e navios, ressaltando o consenso bipartidário no Capitólio de continuar a gastar enormes quantias de dinheiro federal em iniciativas de defesa, mesmo quando. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3rKsd2e

EUA-GUERRA FRIA 2/ China desdenha o boicote olímpico dos EUA como teatral e vazio. O Ministério de Relações exteriores acusa Washington de violar a neutralidade política do esporte e ameaça punir. A Nova Zelândia também se recusa a enviar altos funcionários aos Jogos e o Reino Unido, Canadá e Austrália estão considerando isso. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3EBami1

PERU/ Pedro Castillo sobrevive a uma tentativa de moção de censura no Parlamento. A maioria do Congresso peruano rejeitou nesta terça-feira admitir o debate da "moção de vacância" por "incapacidade moral permanente" contra o presidente Pedro Castillo. No total, 76 deputados votaram contra, 46 a favor e quatro se abstiveram. Para aprovar a questão, foram necessários 52 votos, ou seja, 40% dos parlamentares presentes (128). O Congresso se recusou a debater essa medida contra o presidente do Peru. O fujimorismo e seus aliados recorreram à tentativa de deposição do presidente cinco vezes para se livrar de seus adversários políticos desde 2017. A figura da vacância por invalidez moral permanente, prevista na Constituição, é um mecanismo extremo que só havia sido utilizado três vezes entre 1823 e 2000. (El País, Espanha; Página 12, Argentina) | bit.ly/31BvV3y | bit.ly/3rNl2Xk

ARÁBIA SAUDITA/ Polícia francesa prende homem em conexão com o assassinato de Jamal Khashoggi. A polícia diz que um homem, chamado Khalid Aedh al-Otaibi, foi preso quando estava prestes a embarcar no vôo de Paris para Riad. Ele deve comparecer perante um juiz nas próximas horas, onde será apresentado com a escolha de voar para a Turquia ou contestar o mandado de prisão e ser colocado sob custódia policial à espera de extradição. Em nota no Twitter, a embaixada saudita em Paris disse que a prisão foi um caso de identidade trocada, acrescentando que os condenados pelo crime estavam cumprindo pena na Arábia Saudita. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3rN8Nd1

MYIANMAR/ Repúdio internacional à condenação do Prêmio Nobel da Paz. Aung San Suu Kyi foi condenada pelo golpe militar regime de Mianmar. A acusação foi de dois anos pelo crime de "incitamento contra os militares" e mais dois anos por violar as restrições devidas ao Covid-19. A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, descreveu o julgamento da ativista de 76 anos como uma "farsa". (Página 12, Argentina) | bit.ly/3rH2DLI

CHILE/ Chile aprova casamento de pessoas do mesmo sexo por grande maioria. O Chile se tornou, com 82 votos a favor e 20 contra na Câmara dos Deputados, o oitavo país latino-americano a legalizar o casamento igualitário, depois da Argentina, Brasil, Colômbia, Uruguai, Equador, Costa Rica e vários estados do México. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3lMcoo6

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

Pierina FerrettiChile/esquerda (Jacobin, EUA) | “A esquerda chilena deve aproveitar sua oportunidade histórica” | bit.ly/3Gp6PUn

María Sosa Mendoza – Peru/esquerda (Jacobinlat, América Latina) | “Sobre a esquerda no Peru” | bit.ly/3lL84pf

Larry Elliot - Capitalismo/desigualdade (The Guardian, Inglaterra) | “Desigualdade global ‘tão marcada como era no pico do imperialismo ocidental’. Os superricos conquistaram uma parcela cada vez maior da renda mundial, conclui um estudo de economistas” | bit.ly/3GrkFpc

Lucas Chancel – Meio ambiente/desigualdade (The Guardian, Inglaterra) | “Os 10% mais ricos produzem metade das emissões de gases de efeito estufa. Eles deveriam pagar para consertar o clima. Esta não é simplesmente uma divisão entre países ricos e pobres: existem grandes emissores nos países pobres e baixos emissores nos países ricos.” | bit.ly/3rMDYVS

Ignazio Masulli – Meio ambiente/capitalismo (Il Manifesto, Itália) | “O aquecimento global é o resultado do capitalismo: apenas uma mudança massiva pode nos salvar” | bit.ly/331f3Ug

Eduardo Febbro – Extrema direita (Página 12, Argentina) | “O ódio comanda a ultradireita global” | bit.ly/3rLQWmN

Olga Rodriguez – Capitalismo/vacina (El Diário, Espanha) | “O caráter suicida do capitalismo. Se há escolha entre a vida do ser humano ou a perpetuação do enriquecimento de uma elite, o modelo atual mostra que opta pela segunda opção” | bit.ly/3dz0x8e

Piotr Smolar e Benoît Vitkine, reportagemGuerra Fria/Ucrânia (Le Monde, França) | “Ucrânia: Joe Biden e Vladimir Putin dão uma chance à diplomacia” | bit.ly/3lLepB4

Alicia García Herrero e Junyy Tan – EUA-China/Guerra comercial (La Vanguardia, Espanha) | “Competição estratégica EUA-China: do comércio à tecnologia. A competição estratégica entre EUA e China não desaparecerá com o governo Biden” | bit.ly/31HfaUF

John Feffer – Extrema direita (The Nation, EUA) | “A extrema direita global está viva e em ação. E não teve esse tipo de oportunidade de expansão global desde o apogeu do fascismo na década de 1930.” | bit.ly/3pG3zNw

David Brooks – EUA/Biden (La Jornada, México) | “Para Biden, combater a corrupção é questão de segurança nacional” | bit.ly/3pG3A42



Conteúdo Relacionado