Clipping Internacional

Clipping Mundo - 09/01/22

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

09/01/2022 09:57

(Ueslei Marcelino/Reuters)

Créditos da foto: (Ueslei Marcelino/Reuters)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO-VACINA INFANTIL/ Oposição pede proibição de "fake news" de Bolsonaro sobre vacina infantil. O líder da oposição no Senado brasileiro pediu ao STF que proíba o presidente, Jair Bolsonaro, de divulgar notícias falsas sobre a vacinação infantil contra a Covid-19 e uma multa em caso de incumprimento. O pedido foi feito pelo senador Randolfe Rodrigues após a insistência de Bolsonaro em boicotar a vacinação de crianças entre os 5 e os 11 anos, autorizada na última quarta-feira pelo Ministério da Saúde com relutância e apesar das resistências do próprio chefe de Estado. Desde que o Governo anunciou a inclusão de crianças no plano nacional de imunização, Bolsonaro questionou a segurança e eficácia das vacinas para essa fixa etária, insistiu que não autorizaria a sua filha de 11 anos a ser vacinada e instou os pais a desistirem dessa intenção. Para sustentar essa posição, o chefe de Estado brasileiro alegou informações falsas, como a de que no Brasil não havia registo de óbitos de crianças pela Covid-19 e de que nenhum estudo havia demonstrado a eficácia da vacina em menores. (Jornal de Notícias, Portugal; El Diário, Espanha; Correio da Manhã, Portugal) | bit.ly/34EdHzT | bit.ly/3Fbw8rU | bit.ly/33k5f8d

ANVISA-BOLSONARO/ O Presidente da Anvisa pede que Bolsonaro se retrate de seus ataques. O almirante Barra Torres indicou que o presidente Jair Bolsonaro deveria iniciar uma investigação judicial se tiver provas contra ele. Por meio de carta pública, o titular da Anvisa, Antônio Barra Torres, pediu ao presidente que não questionasse a honradez do órgão após a aprovação da vacinação infantil contra a Covid-19. “Se o senhor tiver informações que levantem o menor indício de corrupção sobre esse brasileiro [Antonio Barra Torres], não perca tempo nem se deixe enganar, senhor presidente. Ordene imediatamente uma investigação policial minha ou de quem hoje trabalha na Anvisa, de da qual tenho orgulho de fazer parte ”, diz o texto da nota. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/3JXYM3I

BOLSONARISTAS/ Bolsonaristas e Bolsonaro buscam refúgio no Telegram para evitar serem silenciados por desinformação. O presidente do Brasil, que tem 45 milhões de seguidores nas redes, pretende garantir para si um canal de comunicação com sua base mais fiel após várias sanções no Twitter e no Facebook. A popularidade de Jair Bolsonaro nas pesquisas eleitorais do Brasil diminui a cada mês. Mas isso não o impediu de estrelar uma eloquente demonstração de força online algumas semanas atrás. A extrema direita brasileira venceu entre os internautas com um quarto de nove milhões de votos, bem à frente de seu admirado Donald Trump. Graças à mobilização de seus seguidores, o presidente lembrou que mantém seu poder digital. A campanha da Time para eleger o Bolsonaro foi forjada no Telegram, o novo espaço digital favorito dos brasileiros e de outros líderes mundiais da direita que corrói a democracia. (El País, Espanha) | bit.ly/3HOQclS

GOVERNO BOLSONARO/ Bolsonaro finaliza uma profunda reforma ministerial com vistas às eleições. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou que está finalizando uma reforma ministerial para março que pode afetar doze ministros, que deixariam o governo para disputar vários cargos nas eleições de outubro próximo. Em outubro, os brasileiros são chamados às urnas para eleger um novo presidente, novos governadores e para renovar as câmaras legislativas. Bolsonaro, líder da extrema direita brasileira, deu a entender que vai concorrer à presidência, embora por enquanto as pesquisas de intenção de voto o estejam virando as costas. Hoje, o maior favorito dessas eleições é seu maior adversário político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), a quem as pesquisas lhe dão mais de 40% dos votos, ante os 20-25% que ele alcançaria Bolsonaro. (El Diário, Espanha; Expresso, Portugal; Correio da Manhã, Portugal) | bit.ly/33dNnM3 | bit.ly/3JWAtDd | bit.ly/3q9uiUs

BOLSONARO-CAMARÃO/ O camarão, campeão da oposição a Jair Bolsonaro. Urgentemente hospitalizado na manhã de segunda-feira, ele obteve seu “comprovante de alta” na quarta-feira. Com uma obstrução parcial do trânsito intestinal, o chefe de estado se recuperou sem precisar ser operado. Mas seu cirurgião, Antonio Luiz Macedo afirmou que seu paciente acabou no hospital por causa de "um camarão engolido sem para ser mastigado”. Esta informação alegrou os opositores de Jair Bolsonaro, que veem estes pequenos crustáceos como “camarões antifascistas”. (Le Monde, França) | bit.ly/3tbPFq6

O DESASTRE DE CAPITÓLIO-MG/ Rocha de desprende de falésia e cai sobre barcos de turistas, deixando pelo menos sete mortos. Uma grande laje de rocha quebrou de um penhasco e caiu sobre os velejadores que passavam perto de uma cachoeira em um lago brasileiro no sábado, deixando sete mortos e três desaparecidos. As imagens de vídeo mostraram um agrupamento de pequenos barcos movendo-se lentamente perto da falésia íngreme no Lago de Furnas quando uma fissura apareceu na rocha e um pedaço enorme tombou diretamente sobre pelo menos duas das embarcações. (The Guardian, Inglaterra; Página 12, Argentina; El Diário, Espanha; Diário de Notícias, Portugal; The Washington Post, EUA; La Presse, Canadá; La Stampa, Itália; South China Morning Post, Hong Kong; Deutsche Welle, Alemanha; e muitos outros) | bit.ly/31DAaf0 | bit.ly/3n99uu8 | bit.ly/3q6Jf9M | www.dn.pt/internacional/minas-gerais-derrocada-de-ravina-mata-pelo-menos-6-pessoas-20-desaparecidos-14473882.html | wapo.st/34tksEh | bit.ly/3tafIxD | bit.ly/3n8sTLM | bit.ly/33isgIl | bit.ly/33j4AE0

COVID/ O presidente do BC testa positivo para Covid-19. O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, deu positivo para covid-19, embora seja "assintomático", no momento em que a variante Omicron se expande pelo país. O Brasil, um dos países mais atingidos pela pandemia, vive um súbito crescimento das infecções por coronavírus, em meio ao avanço da variante Omicron, já dominante no país sul-americano. No último mês também ocorreu um “apagão” de dados aparentemente causado por um ataque de computador aos sistemas do Ministério da Saúde que está dificultando saber exatamente a evolução da pandemia. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3FbWUR7

MARIA LUIZA TRAJANO/ A estrela da bilionária sobe ao assumir uma postura ousada sobre o racismo no Brasil. Luiza Trajano transformou uma pequena loja da família em gigante do varejo. Agora, a política da empresa que limita seu programa de treinamento de executivos a candidatos negros está atraindo elogios, indignação e muita reflexão. Foi uma conversa casual que levou Luiza Trajano, uma das mulheres mais ricas do Brasil, a refletir sobre o racismo de seu país, a reconhecer sua parte nele - e a fazer algo a respeito. Alguns anos atrás, ela disse, ela ouviu uma jovem empresária negra bem-sucedida mencionar que ela nunca comparecia a ‘happy hours’ com colegas, a menos que seu chefe explicitamente pedisse para ela entrar. A Sra. Trajano, que é branca, sentiu uma pontada de tristeza. Então, um pensamento desconfortável cruzou sua mente. Nos últimos dois anos, a empresa pública, chamada Magazine Luiza, ou Magalu, limitou seu programa de trainees de executivos para recém-formados - um canal para cargos seniores bem remunerados - para candidatos negros. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3FaQB0j

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA-OMICRON/A contagem de casos de coronavírus atingiu níveis recordes nos Estados Unidos e continua subindo. As hospitalizações ultrapassaram o auge da onda Delta. As mortes estão apenas começando a aumentar. Em questão de dias, a contagem de casos de coronavírus quebrou os registros anteriores nos Estados Unidos, à medida que a variante Omicron se espalha rapidamente em quase todos os lugares, inclusive em comunidades com altas taxas de vacinação. Todos, exceto 13 estados, viram casos recordes na semana passada. O padrão geral é familiar, mas uma nova perspectiva sobre como interpretar essas métricas é necessária, pois uma variante mais rápida, mas menos severa, se espalha pelo país. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3f5JNqc

ALEMANHA-VACINA/ A obrigação da vacina agita o país e divide o governo. Um mês depois de anunciar que queria forçar a injeção do refratário, o novo chanceler, Olaf Scholz, se mantém discreto e enfrenta a desunião de sua coalizão diante das dificuldades de implementação de tal medida. O novo chanceler reiterou na sexta-feira, depois de mais uma reunião de crise na chancelaria, seu desejo de impor a vacinação obrigatória. "O debate continua muito aberto", disse Frank Baasner, diretor do Instituto Franco-Alemão em Ludwigsburg, que acredita que a lei deve ter sucesso. O primeiro debate parlamentar, que deveria ter lugar em dezembro, foi, no entanto, adiado para o final de janeiro. A votação deve ocorrer no final de março. (Libération, França) | bit.ly/3q8p775

PANDEMIA/ Covid-19 no mundo: 150 mil mortos no Reino Unido desde o início da epidemia e no México, 300 mil. Mais de 2 milhões de casos diários de Covid-19 foram registrados em média em todo o mundo durante a semana de 1º a 7 de janeiro, um número que dobrou em dez dias na China, 14 milhões de pessoas foram testadas em Tianjin. A grande maioria dos novos casos é detectada atualmente na Europa e nos Estados Unidos e Canadá, mas esses números variam muito, dependendo das políticas de teste de cada país. Por outro lado, a onda de contaminações não é acompanhada por aumento de mortes. Nos últimos sete dias, uma média de 6.237 mortes foi registrada todos os dias em todo o mundo, a menor desde o final de outubro de 2020. (Le Monde, França) | bit.ly/3GapF23

DJOKOVIC/ Djokovic fotografado sem máscara em evento público um dia após teste de Covid dar positivo. Novak Djokovic enfrentou nova controvérsia sobre sua tentativa de entrar na Austrália para participar do torneio de tênis Open, depois que imagens de suas aparições em eventos públicos surgiram nas redes sociais depois que um teste positivo de Covid um dia após testar positivo. De acordo com documentos judiciais divulgados no sábado antes do julgamento, a infecção por Covid-19 de Djokovic foi registrada pelo Instituto de Saúde Pública da Sérvia em 16 de dezembro, o que forneceu a base para a isenção médica no campeonato de tênis na Australia. Ele então obteve sua isenção em 30 de dezembro. (The Guardian, Inglaterra; Le Nouvel Observateur, França; Deutsche Welle, Alemanha) | bit.ly/34tkv2V | bit.ly/34tkvjr | bit.ly/3q7d21U

CAZAQUISTÃO/ Motins no Cazaquistão: autoridades anunciam quase 6.000 prisões. O país, rico em hidrocarbonetos, foi abalado esta semana por distúrbios sem precedentes desde sua independência em 1989, que mataram dezenas de pessoas. A repressão está a todo vapor no Cazaquistão, onde as autoridades anunciaram que prenderam cerca de 6.000 pessoas em conexão com os tumultos mortais que abalaram o maior país da Ásia Central nesta semana. No total, 5.800 pessoas, "incluindo um número significativo de estrangeiros", foram presas no âmbito de 125 investigações separadas, indicou a presidência do Cazaquistão em um comunicado, sem dar mais detalhes. (Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/3Fbw8Iq

PERU/ O Peru é o país com mais órfãos de Covid, reconhece o governo. A pandemia Covid-19 deixou no Peru o número recorde de cerca de 98.000 menores órfãos de pai, mãe ou cuidador, informou ontem a Ministra da Mulher, Anahí Durand, com base em números divulgados pela revista médica The Lancet. “Temos o triste recorde de ser o país do mundo com o maior número de filhos que perderam um pai, uma mãe” devido à atual crise de saúde, disse o responsável. Durand acrescentou que o ministério tem fornecido uma pensão de 200 soles (cerca de US $ 50) a cada dois meses para beneficiar pouco mais de 18.000 famílias, mas é necessário ampliar o alcance desse benefício com uma lei. (La Jornada, México) | bit.ly/3f7BcD6

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Emir Sader – Brasil (Página 12, Argentina) | “Para onde irá o Brasil em 2022?” | bit.ly/3JWrS34

Jonathan Freedland – EUA/extrema direita (The Guardian, Inglaterra) | “A ameaça de Trump está mais sombria do que nunca - e ele está mordendo os calcanhares de Biden” | bit.ly/3n93AJJ

Ruth Ben-Ghiat, entrevista – EUA/extrema direita (Democracy Now, EUA) | “Biden adverte sobre ‘Punhal na garganta dos EUA’; Especialista em fascismo afirma que o culto à personalidade de Trump está crescendo” | bit.ly/3f7P1kZ

David Smith – EUA/democracia (The Guardian, Inglaterra) | “Estão os EUA, de fato, caminhando para uma segunda guerra civil?” | bit.ly/3faS380

Emma Reverter – EUA/direitos humanos (El Diário, Espanha) | “Guantánamo, vinte anos. Guantánamo e dano moral: quando a culpa se insinua em seu DNA” | bit.ly/332JnhB

Peter Leonard – Cazaquistão/crise (The Guardian, Inglaterra) | “A desigualdade está gerando protestos contra o governo autoritário do Cazaquistão” | bit.ly/3r4Ej4v

Martha Giraldo, entrevista – Colômbia/estado policial (La Diária, Uruguai) | “Martha Giraldo, lutadora pelos Direitos Humanos na Colômbia: ‘Para o Estado colombiano, a solução tem sido matar’” | bit.ly/33h2hB4



Conteúdo Relacionado