Clipping Internacional

Clipping Mundo - 14/11/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

14/11/2021 10:04

Durante o governo de Bolsonaro, as taxas de desmatamento atingiram níveis sem precedentes. (AFP)

Créditos da foto: Durante o governo de Bolsonaro, as taxas de desmatamento atingiram níveis sem precedentes. (AFP)

 
1.NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

MENTIRA AMAZÔNICA/ Desmatamento recorde na Amazônia contradiz discurso do Brasil na COP26. O registro do desmatamento na Amazônia brasileira em outubro lançou dúvidas sobre o discurso conciliatório do governo de Jair Bolsonaro na Conferência do Clima, em Glasgow. A Amazônia brasileira, a maior floresta tropical do planeta, perdeu 877 quilômetros quadrados de cobertura vegetal em outubro, a maior área devastada no período desde 2016, quando começou a medição. No mês passado, o desmatamento da selva cresceu 5% em relação a outubro de 2020, quando foi registrada a marca anterior para o período, com a perda de 836 quilômetros quadrados de vegetação nativa no bioma brasileiro. No total, já são quase 8.000 quilômetros de floresta devastados nos primeiros dez meses do ano, quase a mesma extensão registrada para esse período em 2020. Segundo órgãos de defesa ambiental, os números divulgados hoje contradizem o discurso do Brasil na COP26, onde o governo afirmou que as taxas de desmatamento vêm caindo devido à intensificação das ações de controle e fiscalização para conter a devastação da floresta. (El Diário, Espanha; The Independent, Inglaterra; Diário de Notícias, Portugal; Correio da Manhã, Portugal; Página 12, Argentina; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3Ho9uio | bit.ly/30rXBHG | bit.ly/3kxRpVy | bit.ly/3C9S3yt | bit.ly/3omwNk2 | bit.ly/3kxRpVy

LULA/ Em campanha internacional pela Europa, Lula encontra futuro chanceler alemão Olaf Scholz. O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou em Berlim para o início de uma viagem por quatro países europeus. O petista encontrou o alemão Olaf Scholz, vencedor nas últimas eleições parlamentares da Alemanha. O giro do ex-presidente ainda prevê a participação em um evento no Parlamento Europeu, uma homenagem em Paris e encontros com outros líderes de peso no cenário político do bloco. “Outro Brasil é possível. E vamos lembrar o mundo disso”. Foi com essas palavras que Lula resumiu nas redes sociais, ao desembarcar em Berlim, o mote da sua viagem pela Europa. (RFI, França; Últimas Notícias, Venezuela; Soy Chile, Chile) | bit.ly/325mBoN | bit.ly/3C8ajbl | bit.ly/3n46PCg

AMAZÔNIA/ Ou se transforma a abordagem da Amazônia ou ela não sobreviverá. A abordagem do mundo para a floresta amazônica deve ser transformada para evitar um ponto de inflexão catastrófico e irreversível, de acordo com o estudo mais abrangente da região já realizado. Mais de 200 cientistas colaboraram no novo relatório, que revela que mais de um terço da maior floresta tropical do mundo está degradada ou desmatada, as chuvas estão diminuindo e as estações secas estão crescendo mais. Um Painel de 200 cientistas diz à Cop26 que povos indígenas, empresas, governos e cientistas devem colaborar. O que salta entre as muitas centenas de páginas do estudo inicial é a extraordinária capacidade da Amazônia de sustentar a vida dentro e além das fronteiras da floresta tropical. Ele diz que novas espécies na região estão sendo descobertas a cada dois dias. A diversidade de plantas, insetos e animais confere estabilidade e resiliência aos ecossistemas locais, desempenha um papel crítico nos ciclos globais da água e regula a variabilidade climática. A bacia produz a maior descarga fluvial da Terra, respondendo por 16% a 22% da entrada de rios do mundo para os oceanos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3F9Az74

CONTRA BOLSONARO/ Dezenas juntam-se em Lisboa contra Bolsonaro. Manifestantes juntaram-se em Lisboa contra presidente do Brasil, aumento da pobreza e violência. Exigiram a saída de Bolsonaro do poder. "Fora Bolsonaro", "Bolsonaro genocida" ou "Se o povo se unir Bolsonaro vai cair" foram algumas das palavras de ordem gritadas por dezenas de manifestantes, que marcharam da Praça Luís de Camões até ao Rossio, passando pelo consulado do Brasil, ontem, em Lisboa. Numa manifestação pacífica, brasileiros - a maioria a viverem em Portugal -, protestaram contra a forma como o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, geriu a pandemia, o aumento da pobreza e da violência no país, exigindo ainda a sua saída do Palácio do Planalto. (Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3Ho9nmY

DEMISSÃO DE NÃO VACINADOS/ Justiça se opõe a Bolsonaro e permite a demissão de funcionários não vacinados. O ministro Luis Barroso do STF suspendeu todos os efeitos de uma regulamentação emitida pelo Governo de Jair Bolsonaro que impedia empresas de demitir funcionários que não tenham sido vacinados contra Covid-19. De acordo com a decisão cautelar do desembargador Barroso, uma pessoa não vacinada “pode representar uma ameaça à saúde de outros trabalhadores”, representar “riscos ao ambiente de trabalho e comprometer a saúde das pessoas que interagem com as empresas”. Nesse contexto, destacou que decisões anteriores do STF já estabeleceram que “os direitos individuais devem ceder ao interesse da comunidade como um todo, no sentido de resguardar o direito à vida e à saúde”. (El Diário, Espanha; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3omwCFo | bit.ly/30mw8av

BOLSONARO – VIAGEM/ Bolsonaro viajou para os Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Catar dizendo estar em busca de investimentos. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro viajou aos Emirados Árabes Unidos nesta sexta-feira, a primeira etapa de uma viagem aos países do Golfo Pérsico com enfoque na questão econômica. Nesses três países, o Bolsonaro será recebido por autoridades governamentais e terá encontros com empresários e fundos de investimento, a fim de apresentar as oportunidades que o Brasil oferece nas mais diversas áreas de sua economia. (El Diário, Espanha) | bit.ly/30jALS8

GILBERTO GIL/ Gilberto Gil eleito novo membro da Academia Brasileira de Letras. Cantor e compositor brasileiro Gilberto Gil, de 79 anos, tornou-se o novo “imortal” da ABL, ocupando a cadeira 20. Em 2002, após a sua nomeação como ministro da Cultura, cargo que ocupou entre 2002 e 2008, durante parte dos dois mandatos do então presidente Lula da Silva, o agora académico da ABL passou a circular também pelo universo sociopolítico, ambiental e cultural internacional, sendo também nomeado embaixador da ONU para a agricultura e a alimentação. (Público, Portugal) | bit.ly/3kyyKIU

TRABALHO INFANTIL/ Aplicativo de entrega: a nova faceta do trabalho infantil. Durante dois meses, repórteres acompanharam o quotidiano de adolescentes que se arriscam no trabalho para aplicações de entrega no Brasil. Em agosto passado, o Ministério Público do Trabalho (MPT) de São Paulo, através da Coordenadoria Regional de Combate a Exploração do Trabalho da Criança e Adolescente da 2ª região, encaminhou para os representantes de aplicativos de entrega uma notificação recomendatória em que pede para as empresas se absterem “de contratar ou utilizar, diretamente, ou por meio de terceiros, o trabalho de crianças ou adolescentes com idade inferior a 18 anos em qualquer atividade que implique a permanência nas ruas, avenidas e outros logradouros públicos ou em locais que exponham a situações de risco ou perigo”. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3kzxyFg

MARCHA CONTRA A FOME/ Movimentos sociais marcham contra a fome no Brasil. Convocadas pelo MTST e pela Frente Brasil Sem Medo, organizações sociais realizaram neste sábado a Marcha Contra a Fome pelas principais ruas do Brasil. Milhares de pessoas reunidas nas capitais Aracaju, Belo Horizonte, Goiânia, Maceió, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo, além de Ceilândia (DF) e Montes Claros (MG), exigiram ações para mitigar a inflação dos preços dos alimentos e a situação de fome de milhões de brasileiros. O Brasil, sendo um dos maiores produtores de alimentos do mundo, em dois anos passou de 10,3 para 19,1 milhões de habitantes que passam fome. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/3naaHSp

2.NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/ Eleições legislativas na Argentina são teste importante para o peronismo. Partido Justicialista arrisca-se a sofrer uma pesada derrota e a união peronista pode perder a maioria no Senado. Futuro do país está também dependente das negociações com o Fundo Monetário Internacional. (Público, Portugal) | bit.ly/3CeZapg

BOLÍVIA/ Presidente boliviano revoga lei sobre lavagem de dinheiro. O presidente boliviano, Luis Arce, decidiu revogar uma polêmica lei de lavagem de dinheiro que levou setores da oposição a iniciar uma greve por tempo indeterminado há seis dias. “Tomamos a decisão de revogar a Lei 1.386, a fim de abrir caminho para que não haja o menor pretexto para continuar lamentando, para continuar maltratando, para continuar paralisando nossa economia”, disse Arce. Os protestos, caracterizados por marchas e bloqueios de ruas, levaram a confrontos entre manifestantes, a polícia e grupos ligados ao Movimento pelo Socialismo (MAS), e deixaram mais de uma centena de detidos e vários feridos. A questionada lei, aprovada em agosto, estabeleceu que a estratégia contra a legitimação de lucros ilícitos e o financiamento do terrorismo "pode ser ajustada pelo Executivo (...) por decreto". Isso causou preocupação na oposição, que temia que fosse usado como uma ferramenta de perseguição política. (La Jornada, México) | bit.ly/3naaC13

EQUADOR/ Um novo massacre na prisão de Guayaquil deixa pelo menos 68 prisioneiros mortos e 25 feridos. O sistema prisional equatoriano foi declarado em situação de emergência no final de setembro, após um confronto violento entre gangues que deixou 119 vítimas. Outra madrugada violenta na Penitenciária de Guayaquil deixa uma cena de horror em um Equador chocado pela insegurança e um saldo de pelo menos 68 presos mortos. (El País, Espanha; The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3Hm2p1R | bit.ly/3qySDU3

EUA-QUESTÃO RACIAL/ Nos Estados Unidos, três julgamentos reavivam as tensões em torno da questão racial. Ao mesmo tempo, estão ocorrendo três julgamentos de alto nível que tratam da violência racial e novamente levantam questões sobre a imparcialidade da justiça americana. Por coincidência do calendário, estão atualmente sendo realizados em três estados, três julgamentos diferentes, mas que versam sobre o mesmo assunto: brancos que se consideravam vigilantes usavam violência em um contexto racial latente. Na Geórgia, três homens são acusados de terem matado Ahmaud Arbery, um homem negro que fazia jogging foi morto por vizinhos que suspeitavam ser ele o responsável por roubos no bairro. Invocam autodefesa. Em Wisconsin, Kyle Rittenhouse, um jovem branco também invoca a autodefesa. Ele se juntou a se juntou a membros armados de grupos paramilitares e vigilantes em Kenosha e matou dois manifestantes e feriu um terceiro. Finalmente, na Virgínia, duas dúzias de nacionalistas brancos aparecem. Eles são acusados de organizar as manifestações em 11 de agosto de 2017 em Charlottesville, que terminaram em violência. Um neonazista dirigiu seu carro no meio da multidão de contra-manifestantes e matou uma jovem. (L’Express, França) | bit.ly/30tdrSn

EUA-IMPERIALISMO/ Como os EUA esconderam um ataque aéreo que matou dezenas de civis na Síria. O ataque em Baghuz nunca foi reconhecido publicamente pelos EUA e não houve investigação sobre o ataque, apesar das preocupações com uma força de comando secreto. Nos últimos dias da batalha contra o Estado Islâmico na Síria, quando membros do outrora feroz califado foram encurralados em um campo de terra próximo a uma cidade chamada Baghuz, um drone militar dos EUA circulou no alto, caçando alvos militares. Mas viu apenas uma grande multidão de mulheres e crianças amontoadas contra a margem de um rio. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3HhKl98

EUA-EXTREMA DIREITA/ Steve Bannon criminalmente acusado de não cooperar com o comitê sobre a invasão do Capitólio. Ex-presidente executivo da Breitbart acusado de duas acusações de desacato ao Congresso. Steve Bannon, ex-principal conselheiro político de Donald Trump, foi acusado de não cooperar com um comitê que investiga o motim no Capitólio dos Estados Unidos. Relatórios disseram que ele poderia se render já na próxima semana. Em um desenvolvimento que enviou ondas de choque pela capital do país, e sem dúvida sacudiu os outros ex-funcionários do governo Trump que consideravam não cumprir as exigências do comitê, um grande júri federal retornou duas acusações criminais de desacato ao Congresso contra Bannon, 67 anos. (The Independent, Inglaterra) | bit.ly/320ivhA

EUA-VIOLÊNCIA/ Tiroteios nos EUA mataram mais de 17 mil pessoas em 2021. Mais de 17 mil pessoas morreram em tiroteios nos Estados Unidos nos últimos dez meses de 2021, prova do aumento descontrolado desse tipo de crime no país. De acordo com o site ‘Gun Violence Archive’ até o momento, 17.882 pessoas morreram nos Estados Unidos em decorrência de tiroteios, das quais 259 eram crianças e 1.048 adolescentes. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/30mldNm

COP26/ Pacto climático de Glasgow: líderes acolhem acordo da Cop26 apesar do acordo sobre carvão. O diluído compromisso sobre o carvão e os limites para o financiamento controlam o otimismo sobre o Acordo de Glasgow. Líderes mundiais e especialistas em meio ambiente saudaram amplamente um acordo climático da ONU que pela primeira vez teve como alvo os combustíveis fósseis como o principal motor do aquecimento global, enquanto alguns criticaram o acordo por não ir longe o suficiente. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3qCmZ8u

EUROPA-PANDEMIA/ Por que a Europa está voltando aos dias sombrios da Covid? O continente é agora o centro da epidemia global - novamente. Enquanto países do Báltico ao Mediterrâneo se preparam para medidas de inverno mais rigorosas, olhamos o que está impulsionando a quarta onda. Foi quase como se a pandemia nunca tivesse acontecido. Em Colônia, milhares de foliões em trajes elegantes se acotovelaram lado a lado em uma multidão compacta enquanto faziam a contagem regressiva para o início da temporada anual de carnaval às 11h do dia 11 de novembro. Em Paris, os bares e clubes ficaram abertos até tarde e lotados na quarta-feira, com o Dia do Armistício um feriado nacional. Em Amsterdã, as coisas corriam normalmente nos cafés lotados e nas cafeterias ao redor da Leidseplein. Mas, em vez de anunciar o início de uma temporada de celebrações meia dúzia de cidades holandesas já cancelou os desfiles populares que, para alegria das crianças do país, marcam a chegada anual de Sinterklaas neste fim de semana, e os celebrados mercados de Natal da Alemanha ainda podem ser cancelados. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/30xOHbw

GUERRA FRIA/ Antes da cúpula entre Joe Biden e Xi Jinping, discussões tensas sobre a independência de Taiwan. Os presidentes dos Estados Unidos e da China devem se reunir pela terceira vez na segunda-feira. A planejada cúpula entre a China e os Estados Unidos não começou, mas as hostilidades já começaram. Pequim e Washington trocaram duras advertências sobre Taiwan no sábado, 13 de novembro, antes de uma cúpula virtual marcada para segunda-feira entre os presidentes Xi Jinping e Joe Biden. (Le Monde, França)

bit.ly/2YJeOLO

3.ARTIGOS/ENTREVISTAS

BRASIL

Eric Nepomuceno – BraSil/Bolsonaro (Página 12, Argentina) | Enriquecer com a tragédia alheia” | bit.ly/3olLEeA

Juan Arias – Brasil (El País, Espanha) | Moro chegou e embaralhou o jogo, mas Lula ainda é Lula” | bit.ly/3Dgxe5I

Rodrigo Pacheco, entrevista – Brasil (Diário de Notícias, Portugal) | "Um processo de impeachment no Brasil, neste momento, seria muito ruim" | bit.ly/3kCJypv

Lara Mesquita, entrevista Brasil (Sputnik News, Rússia) | O que fez Bolsonaro escolher o PL e o que esperar de Moro nas Eleições de 2022?” | bit.ly/3CeHk5U

AMÉRICA LATINA

Patricio Guzmán, entrevista – Chile/cinema (El País, Espanha) | O Chile, como quase toda a América Latina, é um país que esquece” | bit.ly/3qCFGZl

Mario Wainfeld – Argentina/eleição (Página 12, Argentina) |As questões que se abrem com a eleição de hoje na Argentina” | bit.ly/3c7xxUy

Luis Bruschtein - Argentina/eleição (Página 12, Argentina) | “Eleições 2021: ponto de inflexão” | bit.ly/3CgJUIz

EUA

Ed Pilkington – EUA/Trump (The Guardian, Inglaterra) | “‘Aterrorizante para a democracia americana’: Trump está planejando um golpe de Estado em 2024?” | bit.ly/3FdhXTN

Arwa MahdawiEUA/questão racial (The Guardian, Inglaterra) | O que os julgamentos de McMichael / Bryan e Kyle Rittenhouse dizem sobre a América” | bit.ly/3ngN2Qt

Amy Davidson Sorkin – EUA/antivacina (The New Yorker, EUA) | A batalha do mandato da vacina. As vacinas funcionam, assim como os mandatos - mas Aaron Rodgers e os políticos republicanos estão entre aqueles que estão confundindo a mensagem.” | bit.ly/3qCmSK6

Eric Topol EUA/Pandemia (The Guardian, Inglaterra) | “Os casos de Covid estão aumentando na Europa. Os EUA acreditam que serão ‘imunes’ ao que está acontecendo na Europa. Isso é ilusão” | bit.ly/3or8sJN

OUTROS

Van Badham – Austrália/Extrema direita (The Guardian, Inglaterra) | QAnon: como o culto de extrema direita levou os australianos a uma "toca de coelho" do extremismo. Teorias de conspiração criaram raízes na Austrália” | bit.ly/3Fga9AF

Michele Castaldo – Meio ambiente/COP26 (Sinistra in Rete, Itália) | “À margem da Cop26 em Glasgow” | bit.ly/3kA1fGl

Feldenkircher e outros – Alemanha/pandemia (Der Spiegel, Alemanha) | Antivacinas e políticos empurram a Alemanha para o limite.” | bit.ly/2YPRz2U



Conteúdo Relacionado