Clipping Internacional

Clipping Mundo - 15/11/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

15/11/2021 10:34

(Isac Nóbrega/Pr/Divulgação)

Créditos da foto: (Isac Nóbrega/Pr/Divulgação)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO-PL/ O Partido Liberal de direita suspende a adesão de Bolsonaro. O Partido Liberal (PL) de direita, que havia anunciado a próxima filiação do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, suspendeu no domingo a ascensão do presidente às suas fileiras e especificou que o assunto ainda será discutido. “Após intensa troca de mensagens na madrugada deste domingo, decidimos de comum acordo suspender a cerimônia de filiação” do Bolsonaro, que estava marcada para o próximo dia 22 de novembro, explicou o PL em nota. O dirigente de extrema direita era membro do PSL, com o qual rompeu pouco depois de assumir o poder. Nos últimos três anos, Bolsonaro dedicou parte de seus esforços políticos à construção de seu próprio partido, denominado Aliança pelo Brasil, que definiu como a "primeira formação conservadora" do país, mas fracassou na tentativa de obter as 500 mil assinaturas necessárias ao seu registro na Justiça eleitoral. (El Diário, Espanha; Correio da Manhã, Portugal) | bit.ly/3kYL6ur | bit.ly/30tR532 | bit.ly/3kGwOy6

LULA-BORRELL/ Borrell conversa com Lula da Silva sobre Brasil, Mercosul, Nicarágua e Venezuela. O alto representante da União Europeia para a Política Externa, Josep Borrell, recebeu neste domingo em Bruxelas o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, com quem discutiu as relações com Brasil, Mercosul, Nicarágua e Venezuela. “Fico feliz em receber o ex-presidente Lula da Silva em Bruxelas esta noite. Tivemos um bom intercâmbio sobre as relações entre a União Europeia e a América Latina, inclusive as relações bilaterais com Brasil, Mercosul, Nicarágua e Venezuela ”, disse Borrell. Lula está na capital belga para participar nesta segunda-feira de ato no Parlamento Europeu organizado pelo grupo social democrata, que contará também com a presença da prefeita de Bogotá, Claudia Nayibe López Hernández, ou do ex-presidente do governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero, entre outros. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3oyIcNA

LULA-ALCKMIN/ Lula-Alckmin. Aliança ideal ou geringonça à brasileira? Líder das sondagens para as eleições de 2022 pode ter o ex-rival como candidato a seu vice-presidente. "Do que o país precisa", celebram centro e esquerda. "Teatro de tesouras", acusa a direita. A notícia caiu como uma bomba nos corredores de Brasília: Lula da Silva e Geraldo Alckmin estudam candidatar-se a presidente e vice-presidente do Brasil em 2022 na mesma lista. Adversários históricos - chegaram à segunda volta eleitoral um contra o outro em 2006 - e expoentes dos dois partidos, PT, de centro-esquerda, e PSDB, de centro-direita, que rivalizaram no poder por 20 anos, de 1994 a 2014, a aliança entre Lula e Alckmin seria considerada impossível até há pouco tempo. Mas provável agora, dada a ascensão da extrema-direita ao poder, através de Jair Bolsonaro, em 2018. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3qGKehw

BOLSONARO MENTE/ Bolsonaro diz aos investidores árabes que a Amazônia não pega fogo. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro disse aos investidores árabes em Dubai nesta que a Amazônia não pega fogo por ser uma "floresta úmida" e os convidou a visitá-la já que os ataques sofridos pelo Brasil em relação a esse patrimônio "não são justos". Em agosto passado, os incêndios na Amazônia brasileira quintuplicaram em relação a julho, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). (El Diário, Espanha) | bit.ly/3kG4qfD

MCDONALD’S/ Os banheiros 'inclusivos' do McDonald's encontram dificuldades para aceitação. A rede americana de fast-food é criticada por montar banheiros para todos os sexos. Uma polêmica abala o McDonald's no Brasil, onde é criticado por ter banheiros compartilhados para todos os sexos para desgosto dos conservadores, enquanto a gigante do fast-food pensava que estava oferecendo banheiros "inclusivos". (Tribune de Genève, Suíça) | bit.ly/3HkuarP

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

AUSTRIA-PANDEMIA/ A Áustria ordena ‘lockdown’ em todo o país para aqueles que não foram totalmente vacinados contra a Covid. O chanceler anuncia medida que entrará em vigor na segunda-feira, enquanto o país enfrenta um número recorde de casos. A Áustria colocará milhões de pessoas não totalmente vacinadas contra o coronavírus em confinamento a partir de segunda-feira, em um esforço para lidar com um aumento nas infecções, disse o chanceler do país. “Precisamos aumentar a taxa de vacinação. É vergonhosamente baixo”, disse Alexander Schallenberg. Aproximadamente 65% da população estão totalmente vacinadas contra Covid-19, uma das taxas mais baixas da Europa Ocidental. Muitos austríacos são céticos em relação às vacinas, uma visão encorajada pelo partido de extrema direita Freedom, o terceiro maior no parlamento. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3qEC3Ch

PALESTINA-ISRAEL/ As "estratégias sofisticadas" de Israel contra as ONGs pró-palestininas. A Plataforma da ONG francesa para a Palestina publicou um relatório em que detalha as formas que o governo israelita usa para deslegitimar e neutralizar associações e indivíduos que denunciem violações dos direitos humanos na Palestina. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/31SYGbM

ISRAEL/ Mais de 450 ataques de colonos contra palestinos desde 2020 na Cisjordânia. O exército israelense não apareceu em 66% dos ataques. No total, os soldados chegaram para 183 ataques, incluindo 170 casos em que não fizeram nada ou participaram dos ataques ao lado dos colonos, disse uma ONG israelense. (Le Parisien, França) | bit.ly/3Ho8T0f

EUROPA-PANDEMIA/ Covid assusta a Europa. "Situação muito preocupante em 10 países". O bloqueio parcial está de volta à Holanda, na Áustria apenas para os não vacinados. Dados da Organização Mundial de Saúde confirmam que a Europa é a única região onde tanto as infecções quanto as mortes estão aumentando pela sexta semana consecutiva. A Holanda fechará bares e restaurantes às 20h por pelo menos três semanas a partir de amanhã, lojas não essenciais às 18h. Holandeses na rua, protestos e intervenções policiais para dispersar os manifestantes. Vários países europeus estão enfrentando uma nova onda da pandemia de Covid. Dados da Organização Mundial de Saúde confirmam que a Europa é a única região onde tanto as infecções quanto as mortes aumentam constantemente, pela sexta semana consecutiva. De 3,1 milhões de novos casos em todo o mundo, quase dois terços - 1,9 milhão - foram registrados no continente, um aumento de 7% na semana passada. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/30uZoM8

BOLÍVIA/ Governo da Bolívia alerta que a direita pretende desestabilizar o país. Por meio de nota, o Ministério das Relações Exteriores da Bolívia alertou a comunidade internacional sobre o desenvolvimento de um "processo de desestabilização empreendido por alguns grupos e setores" em direção ao fim da direita do país, para repetir o cenário do golpe de Estado de 2019. Destacam que se trata de uma campanha deliberada de desinformação, falsidade e deturpação promovida por partidos políticos da oposição em conjunto com comissões cívicas departamentais e plataformas relacionadas, contra a chamada Lei 1386, revogada ontem pelo presidente Luis Arce. Neste domingo continuaram as ações desestabilizadoras, principalmente em Santa Cruz. As comissões cívicas de Santa Cruz são instâncias fundamentais em novembro de 2019, com a promoção do atual governador de Santa Cruz Luís Fernando Camacho. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3FgBZN3

AS ELEIÇÕES NA ARGENTINA:

Página 12, Argentina | As eleições legislativas e a segunda fase do governo de Alberto Fernández. A Frente de Todos mantém a primeira minoria em ambas as Casas. Minimizou a diferença na província de Buenos Aires. Juntos pela Mudança e uma celebração limitada. A Frente de Todos se recuperou na província de Buenos Aires e mantém a primeira minoria de deputados, mas perdeu o quórum no Senado e ‘Juntos por el Cambio’ confirmou o progresso alcançado no PASO. Com o escrutínio das eleições legislativas com tendências definidas, o presidente Alberto Fernández anunciou o início de uma nova etapa de seu governo que, tudo parece indicar, continuará tão dura e difícil quanto a primeira. Mas não na magnitude prevista pela oposição que, convenientemente, continua a esquecer a crise econômica que gerou, afundando o país. | bit.ly/30wnhmy

El Diário, Espanha | O governo argentino perde o controle do Senado, da província de Buenos Aires e de 14 outros distritos. O revés foi de mais de 8 pontos em todo o país e os Juntos voltaram a prevalecer nos principais bairros. O resultado força o partido no poder a negociar as leis em ambas as Casas do Congresso. O governo tentou esconder a derrota e o presidente Alberto Fernández chamou a oposição ao diálogo e a um acordo de dívida. | bit.ly/3qBk8wo

Le Monde, França | Na Argentina, coalizão governista perde espaço no parlamento. O partido do presidente de centro-esquerda Alberto Fernandez foi punido nas urnas dois anos antes da próxima eleição presidencial em outubro de 2023. As eleições legislativas parciais de domingo, 14 de novembro, confirmaram, em linhas gerais, a tendência anunciada pelas primárias de 12 de setembro: o partido Frente de Todos, do presidente peronista Alberto Fernandez, é vencido pela centro-direita de oposição na maioria das províncias, de acordo com as projeções, com base em 98% dos votos expressos. Enquanto sua coalizão de centro-esquerda inicialmente buscava avançar na câmara baixa do parlamento - onde estava em minoria - e manter a maioria no Senado, a eleição marca um retrocesso nas duas assembleias e, acima de tudo, uma perda de controle do Senado. Os eleitores foram chamados para renovar 127 dos 257 deputados e 24 dos 72 senadores. | bit.ly/3qEnsHd

El País, Espanha | A extrema direita entra no Congresso da Argentina. A extrema direita entrou no Congresso da Argentina. O partido ‘La Libertad Avanza’, comandado pelo economista Javier Milei, terá cinco cadeiras na Câmara dos Deputados a partir de 10 de dezembro graças aos votos obtidos na capital argentina e na província de Buenos Aires. “Almas livres, leões heróicos, obrigado por tanto rugido”, Milei agradeceu aos 17% dos eleitores que o apoiaram em Buenos Aires, onde se tornou a terceira maior força eleitoral. | bit.ly/3Hkuc2V

Mario WainfeldArgentina/eleição (Página 12, Argentina) | “O resultado, confirmações e surpresa” | bit.ly/3kDODxV

Luis Bruschtein - Argentina/eleição (Página 12, Argentina) | “A repescagem” | bit.ly/3qFamJy

Eduardo Aliverti - Argentina/eleição (Página 12, Argentina) | Derrota, mas tudo segue em disputa” | bit.ly/3oubP2S

Washington Uranga - Argentina/eleição (Página 12, Argentina) | “Escutar, sem perder a memória” | bit.ly/30oFy5n

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Rodrigo Pacheco, entrevista Brasil (Sputnik News, Rússia) | “Ser vice de Lula não é uma hipótese que considero” | bit.ly/3qFGAnV

Claudia Horn e Sabrina Fernandes Brasil/Bolsonaro (jacobin, EUA) | “O governo de extrema direita do Brasil está usando a COP26 para tornar sua imagem mais verde” | bit.ly/3255nb1

Robin McKieMeio Ambiente/COP26 (The Guardian, Inglaterra) | “Houve progressos na Cop26, mas o destino do planeta ainda está em jogo” | bit.ly/328hiF7

Frédéric Lemaître e Piotr Smolar – Guerra Fria/EUA-China (Le Monde, França) | “Entre os Estados Unidos e a China, do confronto à ‘competição acirrada’" | bit.ly/3Hkug2F

Elie Mystal e Bree Newsome Bass, entrevistaEUA/Supremacia branca (Democracy Now, EUA) | “Supremacia branca em julgamento: de Rittenhouse em Kenosha aos assassinos de Ahmaud Arbery, eles serão libertados?” | bit.ly/2YGkCWp

Paige Williams – EUA/supremacia branca (The New Yorker, EUA) | “A complexa tarefa do júri de Kyle Rittenhouse. O painel pode considerar acusações menores ao determinar se o adolescente cometeu crimes ou agiu em legítima defesa.” | bit.ly/3Hkugjb

Marzia Maccaferri – Comunismo/Gramsci (Sinistra in Rete, Itália) | “Gramsci global” | bit.ly/3kDLgap

Harrison Stetler – França/Extrema direita (The Nation, EUA) | “A Face da Nova Direita Francesa. O sinistro guru Éric Zemmour está liderando um conservadorismo confiante e radicalizado.” | bit.ly/3kEuGa5

***

Venha participar da campanha nacional em defesa da Carta Maior



Conteúdo Relacionado