Clipping Internacional

Clipping Mundo - 23/09/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

23/09/2021 09:06

(Christophe Petit Tesson/EPA)

Créditos da foto: (Christophe Petit Tesson/EPA)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ Lula conquistaria a presidência do Brasil no primeiro turno, diz pesquisa. O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva venceria as eleições presidenciais no primeiro turno, caso as eleições, marcadas para outubro de 2022, fossem realizadas hoje. Esta sondagem da empresa Ipec está em linha com outra divulgada na semana passada pelo Instituto Datafolha. Num cenário, Lula teria com 48% dos votos, seguido de Bolsonaro, que receberia 23% dos votos. Muito atrás estavam o dirigente trabalhista Ciro Gomes (8%), o governador de São Paulo, João Doria (3%); e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (3%). Em outro, com dez candidatos, Lula obteria então 45% dos votos, sendo 22% do Bolsonaro e 18% dos demais candidatos, incluindo o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (5%). Já o índice de reprovação de seu governo chegou a 53%, quatro pontos a mais do que a pesquisa divulgada em junho pelo Ipec. (El Diário, Espanha; Público, Portugal; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/2ZravVy | bit.ly/2XB4bd7 | bit.ly/3hZNNKA

BOLSONARO 1/ Autoridades sanitárias pedem quarentena para Bolsonaro e para a delegação que foi à ONU. A Anvisa recomendou que o presidente Jair Bolsonaro e a comitiva que o acompanhou à ONU cumpram uma quarentena após o Covid positivo do ministro da Saúde de Nova York. Em nota enviada à Presidência da República, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) transmitiu a "recomendação" vigente para esses casos, que implica uma quarentena de 14 dias para todos os integrantes da comitiva, por terem entrado em contato com o ministro Marcelo Queiroga. A delegação chefiada por Bolsonaro incluiu Em seu discurso perante a Assembleia Geral da ONU, Bolsonaro expôs sua negação da pandemia, se opôs ao "passaporte da saúde" e até defendeu o uso de remédios de eficácia duvidosa contra covid-19, que é objeto de investigação no Brasil por suspeita de que pode ter agravado a situação no país. A recomendação da quarentena se estende à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e ao deputado Eduardo Bolsonaro. (El Diario, Espanha; Diário de Notícias, Portugal; Página 12, Argentina; The New York Times, EUA; El Periodico, Espanha; The Wall Street Journal, EUA; Expresso, Portugal; Jornal de Notícias, Portugal; El Mercurio, Chile; El País, Uruguai) | bit.ly/2XKYcmE | bit.ly/3lXAdJ0 | bit.ly/3EGvxQh | nyti.ms/3EMu2Qw | bit.ly/3EMu3E4 | on.wsj.com/39vRfIf | bit.ly/3lQn2tc | bit.ly/3kxcDDh | bit.ly/3EHlIkW | bit.ly/3CG6N8U

BOLSONARO 2/ “Papelão", "vergonha" e "irresponsabilidade" foram algumas das palavras dirigidas a Bolsonaro na CPI da Covid. Bolsonaro chega ao Brasil e seu Ministro da Saúde fica em Nova York com covid-19. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, voltou ao país nesta quarta-feira após um discurso negador na ONU e deixou seu ministro da Saúde em Nova York, positivo para covid-19, após participar de diversos eventos da Assembleia Geral. A bancada parlamentar deveria encerrar seus trabalhos no final do mês, mas decidiu prorrogá-la, pois ainda tem o interrogatório de Queiroga pendente e aguarda seu retorno ao Brasil. No Governo, silêncio absoluto. Bolsonaro, sempre febril nas redes sociais, ignorou o assunto, assim como membros da sua delegação. (El Diário, Espanha; The Washington Post, EUA; El Clarín, Argentina) | bit.ly/3i0KZwO | wapo.st/3o1sFri | bit.ly/3CFpwkR

BOLSONARO-QUEIROGA/ O Brasil mostra ao mundo o dedo médio. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro faz um discurso perturbador em Nova York e ri do primeiro-ministro britânico Boris Johnson. Ainda mais grotesco é a aparição de seu ministro da Saúde - que agora deve estar em quarentena. Marcelo Queiroga prolonga sua estada em Nova York. No entanto, involuntariamente: o Ministro da Saúde do Brasil foi testado positivo para a Covid-19. Queiroga passará os próximos dias em quarentena. Talvez ele encontre tempo para pensar sobre o desempenho de seu país - e sobre seu próprio comportamento. Porque o próprio Queiroga ganhou as manchetes. Quando ele estava saindo de um jantar na segunda-feira e passou por um grupo de manifestantes, ele correu para a janela de um microônibus e mostrou à multidão o dedo médio. (Frankfurter Algemeine, Alemanha) | bit.ly/3CEejAZ

VACINAÇÃO ADOLESCENTES/ O Governo do Brasil recua e recomenda mais uma vez a vacinação de adolescentes. O Ministério da Saúde do Brasil voltou a recomendar a vacinação contra a covid-19 para adolescentes entre 12 e 17 anos, uma semana após ter informado o contrário, quando muitos estados e municípios já haviam começado a imunizá-los. O ministério, surpreendentemente, anunciou na semana passada a suspensão da vacinação de adolescentes devido ao "transtorno" que existe em alguns estados do país, decisão que foi amplamente criticada por entidades médicas e prefeituras. No dia anterior, um ministro da Suprema Corte ouviu um apelo de um partido de oposição ao governo Bolsonaro e deixou a decisão de imunizar jovens entre 12 e 17 anos com o covid-19. (El Diário, Espanha; Telesur, Venezuela) | bit.ly/3ucGXWX | bit.ly/3o1sGeQ

VACINA CORONAVAC/ O órgão regulador brasileiro determina a coleta de doses suspensas do Coronavac. A Anvisa determinou nesta quarta-feira a coleta de cerca de 12 milhões de doses da vacina anticovid coronavac, do laboratório chinês Sinovac, que vêm sendo fabricadas em uma fábrica em Pequim não aprovada pelo órgão regulador brasileiro. Após analisar uma série de documentos fornecidos tanto pelo Sinovac quanto pelo Instituto Butantan, responsável pela produção da vacina no Brasil, a agência reguladora considerou que as informações disponíveis são insuficientes para autorizar o uso das doses até então suspensas "de forma cautelar." (El Mercurio, Chile; El Diario, Espanha) | bit.ly/3lLWA3Q | bit.ly/3CCYACj

AMAZÔNIA/ A Amazônia, um biomercado potencial do qual o Brasil não conseguiu aproveitar. O Brasil possui a maior floresta tropical do planeta e lá poderia impulsionar um mercado de créditos de carbono com atividades de reflorestamento e conservação de biomas, projeto que chegaria a faturar 24 milhões de dólares por ano, segundo estudo do Instituto Escolhas. A ideia é transformar as atuais concessões florestais outorgadas ao setor privado - voltadas para a extração sustentável da madeira e que atuam em florestas públicas da Amazônia brasileira - em campos de bioeconomia e pesquisa ambiental. (El Diario, Espanha) | bit.ly/39tMkaT

ECONOMIA/ Brasil aumenta taxas de juros básica enquanto luta para domar a inflação. O Banco Central espera aumento semelhante de 100 pontos-base no próximo mês na batalha contra preços descontrolados. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/3nXTfS8

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ALEMANHA/ Violência negativista irrompe na reta final da campanha eleitoral alemã. O assassinato de um funcionário do posto de gasolina em uma pequena cidade, durante uma disputa pelo uso da máscara choca o país. Isso gerou temores de radicalização entre os movimentos de negação do coronavírus. Os serviços secretos e a polícia vêm alertando há meses sobre a radicalização do meio ambiente dos negadores do coronavírus. Já houve alguns ataques violentos, especialmente contra jornalistas que cobriam as manifestações contra o governo de Angela Merkel, que acusam de cercear as liberdades individuais sob a desculpa da pandemia. As questões da campanha deram lugar ao debate sobre a proliferação de teorias da conspiração e discurso de ódio nas redes sociais. O assassino participou de fóruns extremistas e seguiu líderes de extrema direita em redes, de acordo com vários meios de comunicação. (El País, Espanha) | bit.ly/2XRPhQe

EUA/ Revogação da "proibição de viajar" aos Estados Unidos: um "grande alívio" para famílias separadas. A partir de 1º de novembro, todos os viajantes vacinados e com teste PCR inferior a 72 horas poderão entrar nos Estados Unidos. Esta é a ocasião para o tão esperado reencontro de algumas famílias. (Libération, França) | bit.ly/39x1FaA

ONU-PERU/“Um povo educado não será enganado”, diz Pedro Castillo na Assembleia da ONU. Com seu característico chapéu chotano, típico dos camponeses de sua região natal, Cajamarca, o chefe de estado do Peru se apresentou à ONU como "um professor escolar do mundo rural". Ele defendeu vacinas e a educaçã“Precisamos de acordos que garantam a equidade no acesso às vacinas e sua aplicação. A cooperação multilateral é a grande ausente na luta contra covid-19 ″, acrescentou Castillo. (El Espectador, Colômbia) | bit.ly/3CD2Q4B

ONU-VENEZUELA/ Maduro exigiu na ONU que "todas as sanções criminais" contra a Venezuela sejam suspensas. O presidente venezuelano denunciou o "violento ataque" das elites dos Estados Unidos e da Europa. Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU em Nova York, o presidente venezuelano Nicolás Maduro exigiu que "todas as sanções criminais" fossem suspensas contra seu país. Maduro assegurou que a Venezuela é vítima de uma “violenta investida” que a impede de comprar o que precisa e vender o que produz, e valorizou o diálogo aberto entre o governo e a oposição. (Página 12, Venezuela) | bit.ly/2W6BW5N

FRANÇA/ França aumenta gasto público e evita maior pressão fiscal para promover crescimento. O presidente francês Emmanuel Macron continua apostando no aumento dos gastos públicos. Governo francês apresenta projeto de lei orçamentária para o próximo ano, que aumenta gastos em 10 bilhões Após um início de mandato marcado por reformas neoliberais e contenção de investimentos, a pandemia obrigou a uma repentina reconversão do jovem líder a postulados mais neokeynesianos. (El Periodico, Espanha) | bit.ly/39wCJzS

PALESTINA/Crianças palestinas traumatizadas por invasões domiciliares israelenses. Grupos de direitos humanos e defensores da medicina dizem que os ataques israelenses estão tendo um efeito terrível na saúde mental das crianças palestinas. (Al Jazeera, Catar) | bit.ly/3ED7m50

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Andre Pagliarini – Brasil/Bolsonaro (El Diário, Espanha) | “Este é o começo do fim para Jair Bolsonaro?” | bit.ly/39sE22W

Rafael Tsavkko Garcia – Brasil/Bolsonaro (Al Jazeera, Catar) | “A guerra de Bolsonaro com a democracia brasileira não acabou” | bit.ly/39LhJWt

Antonio Gelis Filho, entrevista – Brasil (Sputnik News, Rússia) | “Discurso na ONU mostra que Bolsonaro está atordoado e sem estratégia” | bit.ly/3hVnGV9

Nick Estes – Brasil/Índios (Other News, Itália) | “Os povos indígenas do Brasil lutam pelo seu futuro” | bit.ly/39uXko6

Daniele Mastrogiacomo – Brasil/Bolsonaro (La Repubblica, Itália) | “’Está tudo bem no Brasil’, a missão surreal de Bolsonaro na ONU” | bit.ly/2XKYkm8

RAPS, ICS e FGV, estudo – Brasil/Meio ambiente (El Diário, Espanha) | “Há uma grande divergência entre opinião e comportamento do Congresso Nacional nas agendas ambiental e climática” | bit.ly/39ANMba

George Monbiot –Esquerda/negacionismos (The Guardian, Inglaterra) | “É chocante ver tantos esquerdistas atraídos para a extrema direita por teorias da conspiração” | bit.ly/2Zg2B10

Nouriel Roubini – Economia global (The Guardian, Inglaterra) | “A crise da cadeia de abastecimento global pode alimentar uma dose severa de estagflação. Os observadores econômicos devem prestar atenção aos avisos agora - o aumento dos preços e a desaceleração do crescimento são uma ameaça muito real.” | bit.ly/3u3ozzT

 Rafael Zaffaroni – Lawfare (Página 12, Argentina) | “’Lawfare’, poder punitivo e democracia” | bit.ly/3o4lrTc

Daniel Politi e Ernesto Londoño – Argentina (The New York Times, EUA) | “Na Argentina, uma aliança política de conveniência é desfeita” | nyti.ms/3kzcy1X

Philippe Descamps – Pandemia (Le Monde Diplomatique, França) | “Remédio para incerteza” | bit.ly/39vB2mh

Carlos Fernando de Cossio, entrevista - Cuba (Democracy Now, EUA) | “Sobre o bloqueio dos EUA, as vacinas caseiras em Havana e a hipocrisia de Biden sobre os direitos humanos” | bit.ly/3u4SyY0



Conteúdo Relacionado