Clipping Internacional

Clipping Mundo - 29/11/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

29/11/2021 09:08

(Pablo Vera/AFP)

Créditos da foto: (Pablo Vera/AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

TRABALHO INFANTIL/ Crianças pequenas estão subindo em árvores de 18 metros para colher seu açaí. O sol mal havia nascido, mas José Armando Matos de Lima, 11, já estava trabalhando. Enquanto suas irmãs dormiam em suas redes, o menino ligou o escaler da família, subiu o rio e recolheu a ordem do dia: 15 baldes - mais de 450 libras - de açaí. Ele estava temendo a tarefa que tinha pela frente. O dia estava se preparando para ser outro ardor. A selva estava cheia de escorpiões, um dos quais havia mordido a mão meses antes. Uma menina do outro lado do rio foi hospitalizada após um outono recente enquanto colhia a fruta. Alimentado por alegações de extraordinários benefícios à saúde, marketing habilidoso e promotores influentes, o açaí se tornou nos últimos anos um dos alimentos mais modernos do mundo. Sem caroço e despolpado, a fruta é o acessório roxo profundo dos ‘smoothies’ em quase todos os lugares. Tornou-se especialmente popular nos Estados Unidos, o maior consumidor de açaí fora do Brasil, onde é uma estrela viral no Instagram e celebrado por entusiastas de saúde e bem-estar. Os analistas preveem que o mercado global, avaliado em US $ 720 milhões em 2019, poderá ultrapassar US $ 2 bilhões em 2026. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2ZCh3Bc

MEIO AMBIENTE/ Brasil rebate o "protecionismo" da União Europeia por trás da lei antidesmatamento planejado. Proposta de Bruxelas para suspender importação de produtos de áreas desmatadas irrita exportadores no país. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/3FUAXqv

CHAPECOENSE/ A tragédia da Chapecoense continua sem justiça. Há cinco anos, o Brasil acordou com a pior tragédia esportiva de sua história. O avião da Chapecoense caiu perto de Medellín. Cinco anos sem justiça e com uma "sensação de impunidade" que ainda entristece, afirmou o ex-jogador Hélio Neto, um dos seis sobreviventes. Cinco anos sem justiça e com uma "sensação de impunidade" que ainda entristece, afirmou o ex-jogador Hélio Neto, um dos seis sobreviventes. Mais tarde soube-se que a causa do acidente foi a falta de combustível. Mas por trás há uma série de negligências. E o que resta cinco anos depois são famílias em busca de culpados, desolação e um clube afogado em dívidas. “O que mais dói é a falta de justiça, o sentimento de impunidade. Descobertas as empresas que falharam, não há punição ”, disse Neto, na época zagueiro e agora superintendente de futebol da Chapecoense. (El País, Uruguai) | bit.ly/3o0TECD

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

CHILE/ As primeiras pesquisas do segundo turno chileno dão a Boric boa vantagem sobre Kast. Em uma das pesquisas a diferença entre a esquerda e a extrema direita é de quase 15 pontos, mas em outra é de apenas três pontos. Segundo levantamento da consultoria Pulso Ciudadano, transmitido pelo canal 13, o Boric obteria 40,4% das preferências contra 24,5% da Kast, considerando o total de eleitores. Na outra pesquisa divulgada nas últimas horas Boric também está à frente, mas a diferença com o adversário é bem menor. Segundo dados obtidos pela empresa Black and White, publicados pelo jornal de Santiago El Mercurio, Boric tem 44% dos apoiantes, contra 41% que vão votar em Kast. (La Diária, Uruguai; Página 12, Argentina; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3D3XNtR | bit.ly/3dfdXX7 | bit.ly/3HYFbPT

HONDURAS/ Xiomara Castro, candidata de esquerda, marca quase 20 pontos a mais que o partido no poder. Os hondurenhos elegeram nas urnas o sucessor do presidente Juan Orlando Hernández, questionado por corrupção e cujo partido seria destituído após 12 anos no poder, que alcançou após o "golpe brando" contra Manuel Zelaya. Em uma eleição presidencial que ocorreu sem grandes incidentes e com uma participação importante de cerca de 69 por cento em Honduras, a candidata de esquerda Xiomara Castro, do Partido Libertad y Refundación foi a vencedora por quase 20 pontos de diferença, segundo aos primeiros resultados. E quem é ela?(Página 12, Argentina; La Presse, Canadá) | bit.ly/3rnahuq | bit.ly/3o1wiwI | bit.ly/3cXL9Su

GUERRA FRIA/A rivalidade entre a Rússia e o Ocidente consolida a tensão no Mar Negro. Num ecossistema já em ebulição devido à concentração de tropas russas nas fronteiras com a Ucrânia, e com a NATO e a UE em alerta por medo de um novo conflito, o risco não só de erros de cálculo mas também de escalada no mar é real, avisa Orysia Lutsevych, pesquisadora e diretora do Fórum da Ucrânia da Chatham House. O Mar Negro está ficando mais quente. A tensão entre a Rússia e a OTAN - com três países costeiros: Romênia, Turquia e Bulgária – disparou. (El País, Espanha) | bit.ly/3lhXtSt

EUROPA-PANDEMIA/ Covid-19: Aumento dos casos provoca regresso das restrições e dos protestos. Bélgica, Países Baixos, Áustria ou Guadalupe foram palco de alguns dos protestos mais ruidosos da última semana contra o regresso das medidas de combate à pandemia. Na última semana, a chamada quarta vaga de infecções de Covid-19 ameaçou a capacidade dos serviços de saúde de Bruxelas a Berlim, com alguns governos a reagirem de forma visivelmente irritada face aos manifestantes que protestaram contra as regressadas restrições ou a apelarem de forma dramática à vacinação, como fez o ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, avisando que no final do Inverno a maioria dos alemães estarão “vacinados, curados ou mortos”. (Público, Portugal) | bit.ly/3rnaiP0

ÁFRICA-PANDEMIA/ Covid-19. Falta de vacinas em África está a ameaçar o mundo. Com apenas 7% de vacinados, o continente africano torna-se num laboratório vivo para as mutações do coronavírus que causa a doença Covid-19, como o Omicrom, recentemente detectado na África do Sul. O virologista camaronês John Nkengasong fez um certeiro prognóstico em março. "A Europa está a tentar vacinar 80% dos seus cidadãos [está perto de 70%]. Os Estados Unidos querem vacinar toda a sua população [está em 69%]. Vão acabar com a vacinação, imporão restrições às viagens e então África se tornará o continente da cobiça ", profetizou Nkengasong, diretor dos Centros Africanos para Controle e Prevenção de Doenças, com sede na cidade etíope de Addis Abeba. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3I2L0vG

SUÍÇA-PANDEMIA/ Eleitores suíços apoiam a lei do certificado de vacina da Covid. Os eleitores suíços apoiaram firmemente a lei por trás da aprovação da Covid do país em um referendo, após uma campanha tensa que viu níveis sem precedentes de hostilidade. Após campanha tensa, os primeiros resultados mostram cerca de dois terços a favor da lei que dá base legal para a obrigatoriedade do passe da Covid. Os resultados de 16 dos 26 cantões da Suíça mostraram que 61,9% votaram a favor da lei, com 64% de comparecimento. (The Guardian, Inglaterra; Swissinfo, Suíça) | bit.ly/3D4ArV8 | bit.ly/3o0TCdZ

PANDEMIA-OMICRON/As vacinas vão deter a variante Omicron? Os cientistas estão correndo para descobrir. Uma “mistura de Frankenstein” de mutações levanta preocupações, mas a variante pode permanecer vulnerável às vacinas atuais. Caso contrário, serão necessárias revisões. Os cientistas correram para testar as vacinas, mas não saberão os resultados por pelo menos duas semanas. As primeiras descobertas são um quadro misto. A variante pode ser mais transmissível e capaz de escapar das respostas imunológicas do corpo, tanto à vacinação quanto à infecção natural, do que as versões anteriores do vírus, disseram especialistas em entrevistas. Eles não saberão os resultados por duas semanas, no mínimo. Mas as mutações que o Omicron carrega sugerem que as vacinas provavelmente serão menos eficazes, em algum grau desconhecido. The New York Times, EUA) | nyti.ms/3o4Slmt

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Fatima HassanPandemia/Desigualdade (Al Jazeera, Catar) | “Omicron: o nacionalismo vacinal só vai perpetuar a pandemia. Enquanto as nações ricas continuam acumulando vacinas, novas variantes perigosas do Covid-19 continuarão surgindo.” | bit.ly/3d5tFnf

Anthony Faiola – Pandemia/Desigualdades (The Washington Post, EUA) | “Conforme a variante Omicron chega ao Ocidente, os países ricos estão colhendo o que semearam” | wapo.st/3CXdyCY

Eduardo Febbro – Pandemia/Antivacina (Página 12, Argentina) | “Os argumentos antivacinas incomuns que sacodem a Europa. Com a quinta onda de covid e os "passes de saúde", os movimentos ligados à extrema direita avançam. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3I3iY2X

Álvaro Garcia Llanera – América Latina/Esquerda (La Jornada, México) | “Segunda onda progressista na América Latina” | bit.ly/3leO3qv

Emir SaderAmérica Latina (Página 12, Argentina) | “América Latina: por que as eleições no Chile, Brasil e Colômbia são fundamentais” | bit.ly/3GcWvPt

Eduardo Aliverti – Argentina/FMI (Página 12, Argentina) | “FMI: essa mãe de todas as batalhas” | bit.ly/3o3Ae02

Gastón Fiorda - Guerra Fria/Taiwan (Página 12, Argentina) | “A China e a tensão em Taiwan” | bit.ly/3xyACXr

Carlos Salinas Maldonado – América Central/Autoritarismo (El País, Espanha) | “Autoritarismos voltam a ditar o ritmo na América Central” | bit.ly/3CYv6hT



Conteúdo Relacionado