Arte/Humor

Diário do Bolso, 1º de novembro de 2021

 

01/11/2021 13:59

 

 
Diário, ontem foi um grande dia.

Teve uma reunião de encerramento do G-20, coisa chata pra dedéu (só não dormi porque fiquei vendo uns memes no celular). Depois disso, os líderes foram até a Fontana de Trevi para jogar uma moeda de um euro. Provavelmente foram pedir alguma bobagem sobre “planeta, prosperidade e pessoas”, que foram os temas do encontro. Eu não fui.

Como eu já tinha ido naquele lugar antes, e até atirado uma moedinha (meu pedido foi que o Lula tenha um infarto), deixei os caras pra lá (são um bando de mascarados!) e fui me encontrar com um grupo de fãs que estavam em frente à embaixada brasileira.

Tinha uns jornalistas do Brasil lá (esses caras se espalham mais que coronavírus). Então meus minions começaram a gritar “Globolixo!”. Mas o melhor foi que o pessoal da minha segurança deu uma coça nos caras. Acertaram um soco no Leonardo Monteiro, da Globo, e pegaram o celular do Jamil Chade, da Bandnews TV. Depois de um tempão jogaram o celular num canto (devia ser chinês, nem valia a pena pegar).

Olha, Diário, achei isso muito bom. Tanto que nem me manifestei contra. Aliás, no tocante a tratamento de imprensa, preciso levar esse método aí pro Brasil.

Bom, agora acabei de almoçar com o pessoal da cidade de Anguillara Veneta, onde nasceu algum bisavô meu. Tinha uma manifestação de gente contra mim. Mas também tinha uns vinte brasileiros que moram por ali a meu favor. Pra esses aí, os esquerdalhas gritavam: “Gosta dele? Volta pro Brasil!”.

Acho que é uma espécie de “Vai pra Cuba!”. Só que ao contrário.

O importante, Diário, é que fizeram uns vídeos que meus apoiadores vão espalhar pelo Brasil. E aí vai dar a ideia de que eu sou um presidente homenageado no exterior.

O meu jeito de ser presidente é assim, talkei? Não é ficar discutindo questões mundiais e o escambau. Isso aí qualquer chefinho de estado faz. Mas quantos tiram mais selfies do que eu? Hein, hein?

#diariodobolso



Conteúdo Relacionado