Arte/Humor

Diário do Bolso, 26 de setembro de 2021

 

26/09/2021 11:53

 

 

Ah, Diário, hoje eu completo mil dias no poder.

Que maravilha!

Eu, nos meus tempos de criança lá em Eldorado, nunca sonhei com um futuro tão dourado. Nem quando fazia a festa no galinheiro.

Olha só: cinquenta anos depois já me casei um monte de vezes, tive um monte de filhos (todos bem empregados, ganhando muito e trabalhando pouco), e nunca, nem um dia na vida, tive que bater ponto. Fui direto do exército pra política.

Foram uns trinta anos na deputança e, agora, mil dias como presidente!

Cinco anos atrás, quem diria que eu, um cara que mal sabe escrever, que habitava o baixo clero (quer dizer, o subsolo do baixo clero), que só ia no programa de Luciana Gimenez e no Pânico porque falava umas barbaridades, estaria aqui, de faixa verde e amarela, sentado na privada presidencial, escrevendo meu diário?

Sou o cara mais poderoso do Brasil, Diário. Se eu quiser, falo uma bobagem e o dólar dispara. Ou então, janto com uns milionários e faço a Bolsa subir. Eu sou o cara! E há mil dias.

E, nesse tempo, sabe qual foi minha grande obra? A defesa liberdade!

É, isso mesmo! Por que essa folha branca de espanto?

Não dou a mínima para desemprego, inflação, fome, covid e desmatamento. Meu

foco é nas liberdades individuais. Por exemplo, o Flavinho ainda está fora da cadeia, os garimpeiros estão enfrentando menos fiscalização para trabalhar, os madeireiros estão podendo desmatar bem mais, os adolescentes, no que depender de mim, não precisam se vacinar, os adultos, no que depender de mim, não precisam usar máscara, os generais podem somar salários militares e civis, e meus amigos, no que depender de mim, podem fazer negócios à vontade. Tipo o Ricardo Barros, meu líder do governo na câmara, e a Covaxin.

E tem as minhas liberdades também. Por exemplo, a liberdade de escolher o Aras fora da lista tríplice e a liberdade de comprar o Centrão.

Enfim, Diário, nesses mil dias, o que eu mais fiz foi defender a liberdade. A liberdade da minha turma fazer o que quiser, kkk!

Só espero não acabar na cadeia...

#diariodobolso

PS: Hoje é o último dia para entrar no “Diário do Bolso 5 – 1001 dias que foram noites”. O link é esse catarse.me/diariodobolso5 




Conteúdo Relacionado