Arte/Humor

Diário do Bolso, 27 de dezembro de 2021

 

27/12/2021 10:30

 

 
Diário, acho que fizeram um filme sobre mim na Netifliques.

É um chamado “Não olhe para cima”. Vi ontem.

Só não gostei que botaram uma mulher pra fazer o meu papel. Mas tudo bem. Pelo menos é loira.

O filme conta a história de uma presidente muito inteligente (tanto que conseguiu se eleger) contra uns cientistas alarmistas, que ficam desesperados só porque o mundo vai acabar.

Ela é tão inteligente que, quando os cientistas contam que o fim do mundo está próximo, ela diz que vai aguardar e avaliar, mais ou menos que nem que eu fiz com a vacinação infantil. E daí que em Nova Iorque a internação de crianças quadruplicou com a Ômicron? E daí que nos EUA tem oitocentas crianças sendo internadas por dia? Lá é lá e aqui é aqui. Brasileiro nada em esgoto, tá preparado pra qualquer coisa.

Quem faz o papel dos cientistas são o Leonardo DiCaprio (o sujeitinho que me acusou de queimar a Amazônia), que tá meio parecido com o ÁtilaIamarino, e aquela Jenniffer Lourenço, que faz o papel de uma ruiva nervosinha, tipo a Natália Pasternak.

Esses dois ficam botando medo em todo mundo, só por causa de um cometa que vai cair aqui. Pô, vamos deixar de mimimi! Não podemos esquecer da economia. Como diria o cara do Madero: “Vamos parar tudo só porque vão morrer 6 ou 7 bilhões?”

Tem também um cara negro e magro que faz o papel da Margareth Dalcomo (que é branca e gordinha), um barbudinho que faz o papel do Carluxo (quase chorei quando vi essa homenagem), um general machão que eu não sei se é o Heleno ou Braga Netto, outro que cobra pelo salgadinho grátis (esse eu sei que é o Pazuello), uma dupla de apresentadores de tevê engraçada (falando nisso, por que o Ratinho e a Leda Nagle não apresentam um programa juntos?), e um bilionário que manda no presidente, tipo o Veio da Havan, que pede a cabeça de alguém e eu despido na hora.

Sabe, Diário, fiquei pensando uma coisa: será que aquele cometa significa a crise climática, a crise de covid ou só um cometa mesmo? Bah, tanto faz! É tudo a mesma porcaria.

O que importa é que o filme é um bom aviso pros cientistas nervosinhos. Ele mostra que não adianta espernear, vai morrer todo mundo mesmo. Talkei?

#diariodobolso



Conteúdo Relacionado