Arte/Humor

Diário do Bolso, 29 de novembro de 2021

 

29/11/2021 10:35

 

 

Diário, minhas costas têm que aguentar um peso enorme...

Escuta só: anteontem fui participar de uma formatura na Academia Militar das Agulhas Negras (não perco uma festa de formatura; é bonito ver aquela rapaziada de farda). Aí aproveitei que estava sem nada pra fazer (nesse negócio de ser presidente eu fico com muito tempo livre) e fui para a beira da Dutra acenar pro pessoal que passava.

Fiquei lá mais ou menos uma hora, até que uma comunomotorista me chamou de “noivinha do Aristides”.

Pô, isso não!

Ser chamado de “genocida” não tem problema, mas de “noivinha do Aristides” não pode!

A mulher foi detida na hora.

O quê, Diário? Quem é esse Aristides? Era o meu instrutor de judô lá nas Agulhas Negras. Mas por que você quer saber? Algum problema? Vai querer pesquisar essa história a fundo? Vai fuçar os anais da Academia? Olha que eu te amasso! Olha que eu te rasgo todinho!

* * * * * * * * *

Poxa, desculpe, Diário. Já estou mais calmo. Eu não devia ter te mordido, ter te jogado na parede e muito menos ter te pisoteado. Foi mal. Sei que você não tem culpa. Mas é que essa história nem me deixou dormir. Tanto que levantei no meio da madrugada e fui dar uma olhada no celular. Mas foi pior a emenda que o sonolento, porque aí eu vi que “#noivinhadoaristides” já estava nos trending topics.

Tinha gente dizendo que eu fico pregando a liberdade de expressão, mas não aguento um xingamentozinho de nada. Tinham uns planejando formar o bloco de carnaval “Noivinhas do Aristides”. Teve um que falou que agora eu não sou mais “imorrível, imbrochável e incomível”. E teve outro dizendo que eu vou decretar cem anos de sigilo sobre o Aristides (o que não é má ideia).

Aiaiai, Diário, e agora? Será que vão perguntar pra tal mulher de onde ela tirou essa história? Será que vão entrevistar o próprio Aristides? Será que tem alguma foto dele me aplicando um kami shiho gatame?

O meu consolo é que, enquanto o pessoal dá uma de Maurício do vôlei e fica preocupado com o Aristides, ninguém fala dos 600 mil mortos pela covid, do orçamento secreto, das rachadinhas e da fome. E um consolo sempre é bom.

#diariodobolso

Conteúdo Relacionado