O jornalismo de esquerda precisa de você. Venha ser parceiro Carta Maior. Doe agora!
Seja Parceiro Carta Maior

Pode a esquerda vencer as eleições presidenciais francesas?

O candidato da França Insubmissa, Jean-Luc Mélenchon, tem registado subidas galopantes nas sondagens, passando para o terceiro lugar, à frente de Fillon

12/04/2017 16:53

esquerda.net

Jean-Luc Mélenchon, candidato da França Insubmissa, ultrapassou, pela primeira vez, o conservador François Fillon numa sondagem sobre a intenção de voto na primeira volta das eleições presidenciais francesas de 23 de abril.
 
O eurodeputado do Partido de Esquerda surge no terceiro lugar com 18%, à frente do ex-primeiro-ministro de Nicolas Sarkozy, que reúne 17% dos votos, e atrás da candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, e do liberal Emmanuel Macron, ambos com 24%.
 
A sondagem realizada para os órgãos de informação franceses LCI, RTL e Le Figaro,(link is external) divulgada no passado domingo, atribuiu ainda 9% ao candidato oficial do PS francês, Benoit Hamon, 3,5% ao gaulista Nicolas Dupont-Aignan e 2,5% a Philippe Poutou do NPA.
 
Os restantes candidatos (ao todo são 11) François Asselineau, Nathalie Arthaud, Jean Lassalle e Jacques Cheminade registam intenções de voto entre os 0,5% e 1%.

 




Segunda Volta: Candidato do PS vai apelar ao voto em Melénchon
Este sábado, em entrevista ao canal televisivo France 2(link is external), o candidato do Partido Socialista francês, Benoit Hamon, foi questionado sobre quem é que prefere apoiar numa segunda volta das eleições presidenciais, caso o próprio não consiga a eleição. Sem hesitar, o socialista respondeu “francamente: Mélenchon”.
 
Hamon justificou a escolha com o facto de ser o candidato com o qual existe mais “proximidade política”, “daí ter proposto a unidade" das candidaturas logo na primeira volta.

 

Melénchon bate Marine Le Pen em disputa direta
No caso de a segunda de 7 de maio vir a ser disputada entre Marine Le Pen e Jean Luc-Melénchon, uma sondagem da Kantar Sofres/Onepoint, também divulgada este domingo(link is external), revela que o eleitorado francês não tem dúvidas sobre quem prefere ver no Palácio do Eliseu.
 
O candidato da esquerda venceria a candidata da extrema-direita por 53%-47%.

 





Créditos da foto: esquerda.net