Pelo Mundo

A América Latina vai mudar

Boletim Semanal de Notícias da Carta Maior - de 20 a 26 de setembro de 2021

26/09/2021 11:36

(Arte/Carta Maior)

Créditos da foto: (Arte/Carta Maior)

 


COMUNIDADE DOS ESTADOS LATINO-AMERICANOS E CARIBENHOS

Autossuficiência em vacinas a criação de fundo contra desastres climáticos são prioridades

Encerrou no domingo (19), na Cidade do México, a VI Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), evento no qual 31 governos de países da região chegaram a um acordo de 44 pontos.

As medidas incluem um plano de autossuficiência em saúde, uma posição comum perante os países desenvolvidos que estão causando a crise climática, uma declaração conjunta contra o bloqueio econômico à Cuba e a favor da soberania argentina sobre as Ilhas Malvinas.

A resolução também destacou a necessidade de criar uma agência espacial latino-americana e um fundo regional para desastres naturais, buscar mecanismos de financiamento equitativo, promover o comércio intrarregional, a segurança alimentar e o intercâmbio tecnológico e cultural – este último, a partir da criação de um Instituto Ibero-Americano de Línguas Indígenas.

O plano é formar um bloco político e econômico fortalecido, que possa ter maior poder de barganha frente aos Estados Unidos, à União Europeia e aos gigantes asiáticos.

No caso da saúde, o objetivo é prevenir a região da centralização e acúmulo de vacinas nos países ricos, no caso de uma futura pandemia. | bit.ly/3hOLObZ

CELAC VIRA ATOR CONTRA-HEGEMÔNICO

Compromisso é defender soberania e combater o imperialismo estadunidense

A Celac foi palco de disputa de duas visões históricas antagônicas sobre a integração americana: a abraçada pela Doutrina Monroe de 1823 - e sua derivação, o pan-americanismo de cunho estadunidense -, e a Bolivariana de 1826 - expressa no latino-americanismo.

Com a ausência dos três países atualmente mais alinhados a Washington - Brasil, Colômbia e Chile - coube aos presidentes neoliberais do Paraguai e Uruguai, Mario Abdo e Luis Lacalle, introduzir a retórica da Guerra Fria posta em prática pela Casa Branca, e repercutida pelos aparelhos de propaganda do império e seus repetidores locais na falsa contradição democracia versus ditadura.

O evento reiterou o compromisso com “a construção de uma ordem internacional mais justa, inclusiva, equitativa e harmônica”, baseada no respeito ao direito internacional e aos princípios da Carta da Organização das Nações Unidas (ONU), entre eles “a igualdade soberana dos Estados, a solução pacífica de controvérsias, a cooperação internacional para o desenvolvimento, o respeito à integridade territorial e a não-intervenção nos assuntos internos”. | bit.ly/3oafAf2



MÉXICO QUER ONU COLETIVA

Chanceler Marcelo Ebrard propôs ajustes “que os tempos exigem e os nossos povos reivindicam”

O chanceler mexicano Marcelo Ebrard propôs à Assembleia Geral da ONU, quinta-feira (23), a realização de mudanças que privilegiem a ação coletiva no organismo acima de medidas unilaterais e defendeu mudanças de fundo no Conselho de Segurança.

Após reiterar a convocação urgente para uma distribuição justa e equitativa das vacinas contra a Covid-19 e de conclamar que se ponha fim ao bloqueio a Cuba, o ministro de Relações Exteriores assinalou que o “México esteve na fundação da ONU há 76 anos e segue comprometido com seus princípios e com sua Carta”. “Cabe a esta geração fazer os ajustes que os tempos exigem e que nossos povos reivindicam”, enfatizou. | bit.ly/3oas06Y



CUBA ENFRENTA A COVID

País é o primeiro do mundo a vacinar massivamente crianças de dois a 11 anos

Cuba se tornou, em setembro, o primeiro país do mundo a iniciar a vacinação massiva de crianças a partir de dois anos contra o novo coronavírus. A nação caribenha, que criou suas próprias vacinas, está priorizando o combate a surtos e casos graves nesta faixa etária.

As vacinas Soberana 02 e Soberana Plus, desenvolvidas por médicos e cientistas cubanos, vêm sendo utilizadas desde o dia 16 de setembro para a imunização infantil. Nas semanas anteriores havia começado a vacinação de jovens entre 11 e 18 anos.

A chegada da variante Delta na Ilha elevou os casos de coronavírus entre as crianças, o que fez com que se ampliasse imediatamente a mobilização. Por isso, assim como os adultos, meninos e meninas precisarão de três injeções antes de serem considerados totalmente imunizados. | bit.ly/3AEPBjo



BOLÍVIA NAS NAÇÕES UNIDAS

Luis Arce denuncia “golpe de Estado apoiado pela OEA e a UE”

O presidente da Bolívia, Luis Arce Catacora, denunciou quinta-feira (23) à Assembleia Geral da ONU o golpe de Estado realizado em novembro de 2019 pela direita oposicionista com o apoio do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, a União Europeia (UE) e organizações não governamentais (ONGs).

Segundo Arce, é essencial que todos saibam que a ruptura da ordem constitucional na Bolívia contou com a participação direta de partidos sem respaldo popular, alguns maus oficiais da Polícia Boliviana e das Forças Armadas – que já estão sendo punidos pela Justiça -, os autointitulados “comitês cívicos”, a hierarquia da Igreja Católica e a mídia hegemônica.

De acordo com a Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), entre os dias 1º de setembro e 31 de dezembro de 2019, os golpistas cometeram graves violações de direitos humanos, massacres e execuções sumárias. | bit.ly/3AIPnId



RACISMO E XENOFOBIA CONTRA HAITIANOS

Agentes dos EUA usam chicotes e cavalos para barrar imigrantes

A foto de um imigrante haitiano sendo chicoteado por um agente de segurança dos Estados Unidos, montado em seu cavalo, expôs de forma categórica até onde chegou a política de preconceito, racismo e xenofobia. A imagem de outro policial mostra ameaças contra um grupo de haitianos que atravessava o rio Bravo, rumo à cidade de Del Rio, no Texas.

Diante da repercussão das fotografias – que falam mais do que mil palavras, como já se disse – a Casa Branca soltou lágrimas de crocodilo e disse que é “horrível” tamanha repressão aos haitianos que cruzam ilegalmente a fronteira do México com os EUA nos últimos dias. “Não creio que alguém que tenha visto essas imagens ache isso aceitável ou apropriado”, declarou a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

O mesmo cinismo está contido no comunicado do democrata Bennie Thompson, presidente do comitê de Segurança Nacional da Câmara de Representantes: “os maus-tratos a imigrantes haitianos na fronteira são horríveis e muito preocupantes”.

“O governo Biden reitera que nossas fronteiras não estão abertas e que as pessoas não devem fazer a jornada perigosa”, reforçou o Departamento de Segurança Nacional, anunciando que irá “acelerar o ritmo e aumentar a capacidade de voos de deportação para o Haiti e outros destinos no hemisfério nas próximas 72 horas”. Entre os destinos propostos está a prisão de Guantánamo, no enclave militar estadunidense em Cuba. | bit.ly/3uflVaf



ONU DEFENDE HAITIANOS

Deportação massiva contraria direito internacional e coloca vidas em perigo

A ONU manifestou na terça-feira (21) sua profunda preocupação pelas deportações massivas de imigrantes haitianos por parte do governo dos EUA e alertou que as pessoas com solicitação de asilo podem estar correndo risco de vida.

“As expulsões em massa e sumárias que se realizam atualmente sem tentar determinar as necessidades em termos de proteção, são contrárias ao direito internacional e podem constituir devoluções”, declarou em um comunicado o diretor da agência da ONU para os Refugiados (Acnur), Filippo Grandi. “Estamos seriamente preocupados com o fato de que parece que não houve uma avaliação individual nos casos do Haiti”, destacou a porta-voz da ONU, Marta Hurtado.

Considerado o país mais pobre das Américas, o Haiti enfrenta uma profunda crise econômica, política e social que se viu agravada pelo terremoto de 15 de agosto e o assassinato em 7 de julho do presidente Jovenel Moise. A tragédia humanitária forçou um êxodo gigantesco nos últimos dias na luta pela sobrevivência.

Apesar do crescimento da fome e dos estragos da pandemia no país caribenho, o governo de Joe Biden vem acelerando a deportação massiva dos mais de 13 mil haitianos e caribenhos que se encontram presos em campos de concentração na cidade de Del Rio -, alegando que este “não é o momento” para que entrem nos EUA. | bit.ly/3ERp0SF

REFUGIADOS HAITIANOS

Enviado especial dos EUA renuncia diante das expulsões “desumanas”

O enviado especial dos Estados Unidos para o Haiti, Daniel Foote, apresentou sua renúncia, na quinta-feira (23), diante da política do governo Biden contra os haitianos.

“Não me associarei com a decisão desumana e contraproducente dos EUA de expulsar a milhares de refugiados haitianos e imigrantes ilegais do Haiti, um país onde nossos funcionários se encontram confinados em complexos com segurança devido ao perigo das milícias armadas que controlam a vida cotidiana”, explicou Foote, em carta dirigida ao secretário de Estado, Antony Blinken.

“Nossa abordagem política para o Haiti continua profundamente falha e minhas recomendações foram ignoradas e rejeitadas”, acrescentou.

Foote lembrou que o povo haitiano está “atolado na pobreza”. “Refém do terror, sequestros, roubos e massacres de gangues armadas e sofrimento, sob um governo corrupto com alianças de milícias, simplesmente a injeção forçada de milhares de imigrantes que retornaram e não têm comida, abrigo e dinheiro significaria uma tragédia humana adicional e evitável”, sublinhou. | bit.ly/3CNngIu



SALVADORENHOS FOGEM DO CAOS

Número recorde de presos na fronteira mancham a gestão Bukele

O agravamento da situação social imposta pelo governo do presidente de El Salvador, Nayib Bukele, tem sido responsável por um número recorde na migração, alertaram os movimentos sociais, denunciando a política em curso.

Nos últimos 11 meses, o Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos informou ter detido na fronteira cerca de 88 mil salvadorenhos, a cifra mais alta do século 21.

Com 6,3 milhões de habitantes e pouco mais de 20 mil quilômetros quadrados, o país tem presos na fronteira sul estadunidense uma média diária de 262 cidadãos. Entre os detidos não estão os que conseguem entrar nos EUA, nem os que permanecem no México, nem os que migram para outros países centro-americanos ou europeus, nem os que morrem na tentativa.

No dia 15 de setembro uma marcha com milhares de salvadorenhos condenou os abusos dos últimos 27 meses da gestão Bukele, como a imposição a toque de caixa da lei Bitcoin. Segundo as pesquisas, três de cada cinco salvadorenhos reprovam a entrada em vigor do Bitcoin. | bit.ly/3ibzjXY



SANGUE NA GUATEMALA

País centro-americano registra crescimento do número de assassinatos

O Centro de Investigações Econômicas e Sociais (CIEN) da capital da Guatemala apontou que entre os meses de janeiro e agosto de 2021 foram registrados 1.808 assassinatos no país centro-americano, enquanto no mesmo período do ano passado foram contabilizados 1.676 homicídios.

Os dados do informe do CIEN estão baseados nas estatísticas da Polícia Nacional Civil (PNC).

A Guatemala é um dos 15 países mais violentos do mundo, segundo índices de organismos internacionais e somente na última década contabilizou mais de 60 mil assassinatos. | bit.ly/3zCJquY



MASSACRE NA COLÔMBIA

Indepaz alerta que já são 72 chacinas neste ano, com 258 vítimas

O Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e a Paz (Indepaz) denunciou ter sido realizado, quarta-feira (22), na Colômbia, o 72º massacre do ano.

Conforme o Indepaz, as últimas quatro vítimas se encontravam em um estabelecimento público do município de Tumaco, no departamento de Nariño, quando homens armados chegaram no começo da tarde e obrigaram os presentes a se jogar no chão para logo abrir fogo.

Os 72 massacres perpetrados em 2021, segundo o Indepaz, deixaram um saldo de 258 vítimas de homicídios, sendo os departamentos com maior taxa de violência relacionada a esses crimes Cauca (13 massacres com 43 mortes), Antioquia (12 com 36 mortes), Valle del Cauca (nove com 38 mortos) e Nariño (sete com 27 mortes). | bit.ly/3i5qWNx



ARGENTINOS CONTRA A FOME

Milhares protestam: “Dívida é com o povo, não com o FMI!”

Em meio à crise política da frente “Todos”, desencadeada pela derrota eleitoral nas Primárias Abertas, Simultâneas e Obrigatórias (PASO) - uma espécie de prévias -, as organizações sociais alinhadas na Unidade Piquetera realizaram na terça-feira (21), “um grande dia nacional de luta pelos direitos e demandas do povo trabalhador”.

Sob o lema “A dívida é com o povo, não com o Fundo Monetário Internacional (FMI)”, dezenas de milhares tomaram as ruas e se concentraram na histórica Praça de Maio para defender a imediata aplicação de uma política de valorização dos salários e aposentadorias, geração de empregos, combate à precarização e taxação das grandes fortunas. Os manifestantes também realizaram atos de protesto no interior do país, como em Córdoba, Rosário e Jujuy. | bit.ly/3CP3WKI



SOLIDARIEDADE ARGENTINA

Manifestantes apoiam a Palestina em marcha até a embaixada sionista

Condenando o “Estado terrorista de Israel”, manifestantes marcharam na quarta-feira (22) em defesa da Palestina livre e em solidariedade aos seus presos políticos.

As fotos de seis militantes que conseguiram escapar recentemente dos cárceres sionistas foram erguidas onde foram exibidas junto a bandeiras palestinas, no protesto até a embaixada sionista.

“Como aos nazistas, vai lhes passar, aonde forem os iremos buscar” e “Estado sionista, és tu o terrorista”, foram algumas das palavras de ordem entoadas na manifestação. O ato foi encerrado com uma atividade cultural e uma canção com a estrofe “voltaremos, voltaremos à Palestina, capital Jerusalém”. | bit.ly/3ufSftn



PERU LIVRE

Partido de Pedro Castillo coleta assinaturas para mudar a Constituição

Militantes e simpatizantes do partido Peru Livre, do presidente Pedro Castillo, começaram a coletar assinaturas para a realização de um referendo popular a fim de convocar uma Assembleia Constituinte.

O Peru Livre já ingressou com um projeto de lei no parlamento buscando modificar o artigo 206 da Constituição Política para incorporar a figura da Constituinte, que seria responsável pela elaboração de uma nova Carta Magna.

Imposta pelo ditador Alberto Fujimori, em 1993, a Carta Magna vigente restringe completamente a independência do judiciário e os direitos constitucionais, permitindo a declaração de estado de emergência e a imposição de toques de recolher, além de promulgar leis de perseguição severas contra opositores.

Pai de Keiko Fujimori, candidata da extrema-direita derrotada na última eleição presidencial, Alberto se encontra preso por ter cometido crimes de lesa-humanidade. | bit.ly/3o5YgIl



POETAS NEGRAS DA AMÉRICA LATINA

Selo editorial lança em Porto Alegre obras com afroamericanas

O selo editorial Orisun Oro, fundado em Porto Alegre, lançou no sábado (18), pela primeira vez no Brasil, obras de três poetas negras da América Latina: “Cabeças de Ifé”, de Georgina Herrera (Cuba), “Conjuro da Guiné”, de Mayra Santos Febres (Porto Rico) e “Zambeze”, de Graciela Gonzalez Paz (Argentina).

O próprio selo é uma expressão em Orubá, que significa fonte da palavra: Orisun, fonte; oro palavra, explicou a idealizadora do projeto, Eliane Marques. Junto com Mariangela Ferreira Andrade e Katherine Castrillo, Eliane será uma das tradutoras das obras, que terão edição bilíngue em português e espanhol.

As publicações visam promover a circulação da “Améfrica espanhola” em territórios de língua portuguesa, ressaltam. | bit.ly/3m2Z79U

Conteúdo Relacionado