Política

Cristovam Buarque declara que votou em Brizola em 89

02/12/2003 00:00

Brasília - O ministro da Educação, Cristovam Buarque, revelou, nesta terça-feira (2/12), durante audiência pública na Comissão de Educação do Senado, que no primeiro turno da eleição para presidente, em 1989, votou em Leonel Brizola, candidato do Partido Democrático Trabalhista (PDT) derrotado pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello e pelo atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva. O gesto de saudosismo foi recebido pelos parlamentares que participavam da audiência com risos e piadas.
“As mulheres nunca esquecem a primeira vez que usam uma das peças. Os homens nunca esquecem o primeiro voto”, disse o ministro, aos jornalistas, para justificar-se. Pela manhã, antes da audiência, na qual expôs as linhas gerais do novo sistema de avaliação das instituições de ensino superior, Buarque participou de uma reunião com os deputados que compõem a bancada de sustentação do governo. A revelação de que votou em Brizola foi feita após convite do presidente da Comissão de Educação do Senado, Osmar Dias (PDT-PR), para também se encontrar com o PDT.
O partido presidido por Brizola deixou (mas não muito) a base de sustentação do governo Lula devido a divergências que se fizeram evidentes quando a proposta de reforma da Previdência – recém-aprovada em primeiro turno no Senado – foi encaminhada ao Congresso Nacional. Porém, como explicou o senador Dias, o partido não se incorporou à bancada da oposição, pois não se alinha politicamente ao PFL e ao PSDB.
Brizola, recentemente escolhido para o posto de presidente de honra da Internacional Socialista, não tem sido ameno nas críticas ao governo. Concentra-as, fundamentalmente, na política macroeconômica e nas reformas em tramitação. Em 1998, Brizola compôs com Lula a principal chapa de oposição ao governo Fernando Henrique Cardoso e na eleição passada apoiou, no primeiro turno, o candidato do PPS, Ciro Gomes. O PDT ainda tem um ministério, o das Comunicações, ocupado por Miro Teixeira.


Conteúdo Relacionado