Política

Vaticano divulgará documento sobre a moralidade do sistema financeiro global

Dois órgãos importantes do Vaticano estão prestes a lançar um novo documento conjunto avaliando a moralidade do sistema de mercado global, naquele que parece ser um esforço para dar mais peso teológico às frequentes críticas do Papa Francisco de que 'esta economia mata'

15/05/2018 15:27

Reprodução

Créditos da foto: Reprodução

Dois órgãos importantes do Vaticano estão prestes a lançar um novo documento conjunto avaliando a moralidade do sistema de mercado global, naquele que parece ser um esforço para dar mais peso teológico às frequentes críticas do Papa Francisco de que “esta economia mata”.

A reportagem é de Joshua J. McElwee, publicada por National Catholic Reporter, 14-05-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A Congregação para a Doutrina da Fé e o Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral são coautores do documento “Oeconomicae et pecuniariae quaestiones. Considerações para um discernimento ético sobre alguns aspectos do atual sistema econômico-financeiro”, de acordo com um comunicado da Sala de Imprensa do Vaticano de 14 de maio.

O novo documento, o primeiro esforço conjunto de dois órgãos vaticanos durante o papado de cinco anos de Francisco, será lançado no dia 17 de maio. Ele será apresentado em uma coletiva de imprensa pelos chefes dos dois dicastérios: o arcebispo Luis Ladaria e o cardeal Peter Turkson, respectivamente, ao lado de dois renomados economistas italianos.

O papa tem criticado frequentemente o sistema capitalista global, dizendo que ele perpetuou uma “cultura do descarte” que serve para enriquecer os ricos às custas dos mais pobres do mundo.

Em uma das críticas mais contundentes do pontífice, ele disse aos moradores de uma favela queniana durante uma visita em 2015 que eles estavam sofrendo de “feridas provocadas pelas minorias que concentram o poder, a riqueza e desperdiçam egoisticamente, enquanto a crescente maioria deve se refugiar em periferias abandonadas, poluídas, descartadas”.

Oeconomicae et pecuniariae quaestiones será o segundo documento assinado pela congregação doutrinal em três meses, o que significa um aumento nas atividades do escritório desde a substituição do cardeal Gerhard Müller por Ladaria como seu prefeito no ano passado.

Durante os primeiros quatro anos do papado de Francisco, a congregação só havia publicado dois documentos.

O papa criou o novo Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral em 2017, para combinar o trabalho de quatro Pontifícios Conselhos. Sua liderança, que anteriormente guiou o antigo Pontifício Conselho Justiça e Paz, coordenou a elaboração da segunda carta encíclica de Francisco, Laudato si’, que se concentrou em questões ambientais.

Originalmente publicada no UHI OnLine



Conteúdo Relacionado